Milanez acredita em reintegração de R$ 2,6 mi que foram pagos pela PMJP à União

Milanez acredita em reintegração de R$ 2,6 mi que foram pagos pela PMJP à União

O líder da bancada de situação na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Milanez Neto (PTB), admitiu que a decisão do juiz federal João Bosco Medeiros de Sousa, concedendo 30 dias para que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) apresente esclarecimentos sobre notas técnicas da Controladoria Geral da União (CGU), determina, como noticiado pelo Paraíba Já, que os recursos depositados pela gestão de Luciano Cartaxo (PV) em conta judicial como garantia sejam remetidos à União.

+ Lagoa: vereadores cobram relatório de autoinvestigação e explicação de Cartaxo

Entretanto, o vereador disse estar confiante de que a determinação será revista e os R$ 2,6 milhões serão “estornados”.

“A Prefeitura já apelou ao Judiciário. Tenho certeza que a parte que prevê a reintegração do recurso depositado judicialmente ao erário do Governo Federal será retificada”, afirmou.

Milanez disse ainda que discutir as eventuais irregularidades na obra da Lagoa não causam “medo” ao Governo.

“Discutir a obra da Lagoa não vai causar, em nenhum momento, medo ao Governo, nem à bancada. Temos a noção exata do que foi feito e podemos contemplar o que foi realizado todos os dias”, reforçou.

Comente