Médico Ítalo Kumamoto faz apelo para que paraibanos mantenham isolamento social

Ele ainda alertou que, caso os números de coronavírus continuem crescendo, os hospitais não terão mais leitos para atender

O médico cardiologista ítalo Kumamoto, membro da diretoria do Hospital Memorial São Francisco, localizado no bairro da Torre, em João Pessoa, nesta quarta-feira (19), fez um apelo em suas redes sociais, para que os paraibanos sigam o isolamento social e alertou que, caso os números de coronavírus continuem crescendo, os hospitais não terão mais leitos para atender.

O pedido de Kumamoto foi após uma reunião com os ministérios Público Federal e Estadual, as secretarias Estadual e Municipal de Saúde, representantes dos hospitais da Unimed em João Pessoa e do Nossa Senhora das Neves, e outras autoridades.

Ele relatou sobre a realidade dos hospitais atualmente e afirmou, que caso a população continue relaxando nas medidas preventivas e no isolamento social, chegará o momento que os hospitais não terão leitos em enfermarias, apartamentos e UTIs suficiente para atender todo mundo.

“Os hospitais públicos e privados estão sobrecarregados. Se a situação continuar no nível que estamos vivendo hoje, as pessoas relaxando o isolamento social e nas medidas preventivas do coronavírus, nós não vamos ter leitos para  paciente que vão precisar se internar por causa da covid-19, em apartamentos, enfermarias ou UTIs”, explicou.

O médico expos que está há dois meses em casa, cumprindo as medidas de distanciamento social e o seu “dever de cidadão, para previnir que a doença se propague”. Ele ainda pediu para que a mensagem fossem compartilhada, para que mais pessoas possam ouvir seu apelo.

“Divulguem essa mensagem principalmente para as pessoas de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo. Essa doença não é brincadeira, ela mata e não temos leito suficiente. Por favor, por caridade, peçam para que as pessoas fiquem em casa, pois essa é a única forma de evitarmos um caos na saúde”, finalizou.

Veja postagem

Comente