Médica diz que não dará mais plantão em hospital de Alagoa Nova por precarização da saúde

Ela afirmou que o hospital do município não oferece o mínimo para um bom funcionamento e atendimento à população

O desabafo da médica Arelli Brasileiro, sobre a situação da saúde no município de Alagoa Nova diante da pandemia de Covid-19 foi publicado nas redes sociais, nesta sexta-feira (22). De acordo com a profissional, o serviço é precário e faltam medicamentos para tratar os pacientes do município.

Na publicação, a médica justifica sua saída do quadro de plantões do hospital da cidade, que conforme ela, não oferece o mínimo para um bom funcionamento e atendimento à população.

“É pedir a Deus para nenhum paciente rebaixar no seu plantão, porque não tem o que fazer. Não dá simplesmente para contar com a sorte”, desabafou.

Arelli também pediu desculpas pelo desabafo, mas destacou que médicos não são heróis e não fazem mágica. Ela ainda afirmou que não está preparada para ver pessoas morrendo em sua frente, devido à falta de recursos. Conforme a médica, algumas pessoas teriam um bom prognóstico, caso o dinheiro fosse devidamente investido na saúde da população”.

De acordo com a profissional, a cidade de Campina Grande está fechando as portas para o interior do Estado e a tendência é piorar. “Cada interior tem que dar conta de seus pacientes. Nessa pandemia mesmo, quem não se preparar antes e por em prática um plano de ação, verá seus munícipes padecerem à míngua”, pontuou.

Confira publicação:

Comente