Maternidade é interditada por falta de anestesista e obstetra, na Grande JP

Problemas foram constatados em uma visita do departamento de fiscalização Conselho Regional de Medicina, feita na última segunda-feira

A equipe médica do Hospital Materno Infantil João Marsicano, localizado n Bayeux, na Grande João Pessoa, foi interditada eticamente, nesta quinta-feira (18), pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB).

O presidente do CRM-PB, Bruno Leandro, explicou que a interdição aconteceu por falta de médicos e problemas estruturais, a exemplo de obstetras e anestesistas.

Os problemas foram constatados em uma visita do departamento de fiscalização Conselho Regional de Medicina, feita na última segunda-feira (15).