Márcia Lucena diz que denunciação caluniosa de vereadores sobre remédios é ação eleitoreira

Durante a vistoria no local, não houve qualquer apreensão ou sanção à edilidade. Anvisa orientou a Prefeitura de Conde com relação a disposição dos remédios na farmácia

Uma movimentação politiqueira, baseada numa denunciação caluniosa. Foi assim que a prefeita Márcia Lucena (PSB) resumiu a ação orquestrada, nesta quarta-feira (3), pelos vereadores Malba de Jacumã e Adriano de Menudo que mobilizaram as polícias Militar e Civil, Ministério Público da Paraíba (MPPB) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Tudo isso em torno de uma denúncia sem fundamentos com relação a suposto descarte de medicamentos vencidos.

A gestora informou que fármacos vencidos são normais em qualquer local que atue com medicamentos, porém, não há dispensação irregular por parte da Prefeitura de Conde.

Durante a vistoria no local, não houve qualquer apreensão ou sanção à edilidade. “A Anvisa nos orientou com relação a disposição, mas nenhum crime, nenhuma irregularidade. Dispensação de medicamentos é crime, e não cometemos isso”, disse Márcia Lucena.

Para a prefeita, a movimentação não passa de uma ação eleitoreira de Malba e Adriano.

“Esses dois vereadores movimentaram servidores públicos da Polícia Militar e Civil, isso é dinheiro público que foi gasto sem nenhum sentido e sem nenhuma necessidade. Isso é a demonstração de que não entendem o que estão fazendo, como funciona uma farmácia, como funciona a recepção e descarte de medicamentos. O povo insiste em fazer politicagem, em fazer carnaval, de algo que não acontece”, afirmou Márcia.

Assista

 

Comente