Publicidade
Economia

Máquinas de cartão ainda não são utilizadas em boa parte dos pequenos negócios na PB

Seja por motivos de segurança, comodidade ou para controlar melhor os gastos, priorizar o uso dos cartões em substituição ao pagamento em dinheiro já se tornou uma prática comum entre os brasileiros. Apesar do hábito do consumidor e da popularização dessa opção de pagamento, uma pesquisa realizada pelo Sebrae nacional indica que o uso das máquinas de cartão ainda não é uma realidade para a maioria dos pequenos negócios.

- Continua depois da publicidade -

Com participação de cerca de 3,2 mil pequenos empresários, a pesquisa indica que 54% deles ainda não aceitam pagamento com cartão de crédito ou débito. Já na Paraíba, onde foram ouvidos 50 empreendedores, os números mostram que 57% não utilizam as máquinas de cartão.

No caso dos resultados obtidos na Paraíba, que seguem a tendência dos números gerais da pesquisa, as principais razões citadas para não trabalhar com esta modalidade de pagamento foram a de preferir outras formas de recebimento das vendas (69%), o fato de a empresa estar com baixo volume de vendas (43%) e as altas taxas de descontos e a antecipação de recebíveis (41%).

Outro dado importante da pesquisa, realizada pela Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae, indica que a maioria (32%) dos pequenos empreendedores paraibanos que utilizam as máquinas de cartão adotou a modalidade de pagamento há cerca de um ou dois anos. Outros 29% relataram que já possuem os equipamentos há cinco anos ou mais, seguidos por 23% que estão com a nova modalidade de pagamento há menos de seis meses e 17% que praticam vendas com cartão há três ou quatro anos.

Para estes empresários, os maiores benefícios conquistados foram a satisfação do cliente (83%), o aumento da segurança (74%), o crescimento do faturamento (62%) e do volume de vendas (53%).

Na avaliação da analista do Sebrae Paraíba, Márcia Timotheo, os dados da pesquisa referendam a necessidade de oferecer ao público opções variadas de pagamento, o que, segundo ela, pode ser o diferencial no momento de escolha do cliente.

“Os meios eletrônicos são utilizados tanto para o pagamento de uma compra presencial quanto para aquelas realizadas pela internet. Se na hora de um pagamento presencial o cliente só está com cartão de débito ou crédito e a empresa não aceita, é uma venda que a empresa perde e um cliente que fica insatisfeito”, pontuou a analista, ao lembrar que, a depender do negócio, outras opções, como a transferência bancária, também podem ser viáveis.

Além disso, segundo Márcia, trabalhar com cartões pode ser uma alternativa para evitar a inadimplência. “Um dos problemas enfrentados pelos pequenos negócios é a inadimplência e, como uma das soluções, podemos citar o uso dos meios eletrônicos de pagamento, até porque hoje o empresário tem opções de buscar a instituição que ofereça melhores condições no uso das maquinetas, com um custo mais baixo”, destacou.

Procura por descontos

A pesquisa realizada com os micro e pequenos empresários da Paraíba também traz informações sobre o comportamento do consumidor no que diz respeito a procura por descontos. Conforme 70% dos entrevistados, seus clientes sempre pedem desconto para compras com pagamento à vista. Outros 14% disseram que isso acontece às vezes, enquanto 16% relataram que os clientes nunca solicitam o desconto.

Já quando a pergunta foi a concessão do desconto mediante o pedido do cliente, 58% disseram que sempre atendem à solicitação, enquanto 37% afirmaram que o fazem apenas em algumas situações, seguidos por 5% que informaram nunca conceder o benefício.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar