Publicidade
Cotidiano

Mais de 50 famílias moram há mais de um mês em praça de JP após reintegração de posse

Trinta dias após a reintegração de posse cumprida pela Polícia Federal no condomínio Vista do Verde I e II, no bairro das Indústrias, em João Pessoa, no dia 12 de julho, mais de 50 famílias retiradas do local continuam abrigadas na Praça da Juventude, no Conjunto Vieira Diniz, também na capital. Apenas 15 famílias foram contempladas com programas de habitação da prefeitura, porque se enquadravam nos critérios necessários.

- Continua depois da publicidade -

No dia 25 de julho, uma ação civil pública foi ajuizada, pela promotoria contra a Prefeitura Municipal de João Pessoa para obrigar a gestão municipal a dar abrigo às 239 famílias que foram despejadas após a ação de reintegração de posse do condomínio, pertencente à União.

Segundo Janicleia da Silva Araujo, uma das mulheres que está na praça, cerca de 55 famílias estão abrigadas no local, somando mais de 300 pessoas. Além disso, desse total, o lugar abriga 90 crianças de até 12 anos e mais 19 adolescentes.

Na quarta-feira (8), a Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente de João Pessoa recebeu uma comissão de desabrigados. Segundo o promotor de Justiça João Arlindo Corrêa Neto, o juiz da Vara da Infância resolveu notificar a prefeitura para que ela preste, no prazo de 10 dias, informações sobre o assunto, antes de se posicionar sobre o pedido de liminar requerido pelo Ministério Público estadual.

A Procuradoria-Geral do Município, no entanto, informou que até a sexta-feira (10), a Prefeitura não havia sido notificada sobre o assunto.

Para o promotor de Justiça, a ação de execução do despejo não levou em conta a situação de vulnerabilidade das famílias “e tão pouco houve preocupação dos poderes públicos em saber o destino e as condições de sobrevivência desses sujeitos de direito após a desocupação”.

Para fundamentar a urgência do pedido de liminar, o promotor destacou na ação o receio do Ministério Público de que a demora no atendimento às famílias gere “dano irreparável à vida digna, à saúde, ao bem-estar físico e mental, à dignidade da pessoa humana dos desabrigados”.

Entenda a situação das famílias desabrigadas

No dia 12 de julho, a Polícia Federal cumpriu um mandado judicial de reintegração de posse no condomínio Vista do Verde I e II, no bairro das Indústrias, em João Pessoa. De acordo com a Justiça Federal, quase 250 famílias estavam ocupando o empreendimento de forma irregular. Com a desapropriação, algumas famílias acabaram se abrigando em uma praça e outras conseguriam ser beneficiadas por programas de habitação.

O condomínio é uma obra do Governo Federal, que será destinado, após concluído, ao Programa Minha Casa Minha Vida. Ele foi invadido antes da conclusão das obras.

De acordo com a Justiça Federal, a invasão do Residencial Vista do Verde estava impedindo a conclusão da obra, dificultando a execução de programas de habitação social no estado da Paraíba financiados pela Caixa Econômica Federal, além de estar prejudicando as famílias destinatárias dos imóveis, que estão comprovadamente em situação de vulnerabilidade social, cadastradas no Semhab, e em fila de espera há mais de seis anos.

Com G1/PB

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar