Luzimar denuncia ‘golpe’ para Irmão Cacá assinar CPI e reafirma apoio do G4 a Márcia Lucena

Uma manobra dos vereadores de oposição da Câmara de Conde para contar com a assinatura do vereador Irmão Cacá foi exposta pelo vereador Luzimar Nunes na tarde desta segunda-feira (17). Ao contrário do que foi informado por setores da Casa Legislativa, Irmão Cacá não rompeu com a prefeita Márcia Lucena, tanto que sequer participou da sessão que instalou a CPI do Lixo.

“Está tudo tranquilo. Não rompeu. Colocaram um casa de banana pra ele na sexta-feira. Na verdade, ele foi vítima de um golpe. Inclusive, ele mesmo [Irmão Cacá] disse para gente hoje que foi vítima. Ele nos confirmou que na hora que pegar uma ata ou outro documento, vai pedir para retirar sua assinatura do requerimento”, afirmou Luzimar.

O G4 segue na base da prefeita. Luzimar Nunes, Irmão Cacá, Pinta Gurugi e Naldo Cell continuam dando sustentação a gestão de Márcia Lucena.

Manobra política

“Isso é uma manobra política. Como todo mundo teve acesso aos documentos, ficou por 60 dias na Câmara, diversas cópias de documentos, onde todos os vereadores tiveram acesso, no fim do ano votaram a favor e agora vão contra. Isso não existe”, disse o vereador.

De acordo com Luzimar, ele tem plena convicção de que “o TCE não vai compactuar com isso”.

Luzimar ainda não deixou barato e criticou a postura dos parlamentares de oposição. “Querem tirar proveito disso, querem fazer mídia”, finalizou.

Comente