Lula decide que Camilo Santana será o ministro da Educação

Atual governadora do estado, que também estava cotada para comandar o MEC, Izolda Cela, ficará com a secretaria de Educação Básica da pasta

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva definiu que o comando do Ministério da Educação ficará com Camilo Santana, ex-governador do Ceará e senador eleito pelo PT.

A atual governadora do estado, que também estava cotada para comandar o MEC, Izolda Cela (PDT), ficará com a secretaria de Educação Básica da pasta. O anúncio oficial dos nomes deve ocorrer até quinta-feira, mas ainda não foi fechada a data.

A decisão foi tomada na noite desta segunda-feira, após uma reunião entre Camilo, Izolda e Lula, em Brasília. Também participou do encontro o governador eleito do Ceará, Elmano de Freitas (PT).

Desde que Lula foi eleito, o nome de Izolda circulava como principal aposta para comandar o MEC, mas a atual governadora do Ceará perdeu força na reta final. Com atuação histórica na área da educação, petistas não queriam abrir mão do MEC. Além disso, havia uma leitura de que não haveria espaço para dois representantes do Ceará na Esplanada e que Camilo Santana deveria ter preferência.

Também pesou contra Izolda sua ligação com fundações empresariais, como a Lemann. A organização tem em Sobral (CE) um dos principais polos de parceria em suas ações na área da educação. No início do mês, a governadora participou de um evento da Fundação e foi ovacionada. O episódio desagradou a cúpula petista.

Paralelamente, o nome de Camilo Santana passou a despontar na corrida pelo MEC. De acordo com aliados, o ex-governador queria originalmente outras pastas: Desenvolvimento Regional ou Cidades. O plano acabou não decolando e Santana foi escolhido para o MEC. Segundo interlocutores a mudança foi recebida com naturalidade por Izolda, que teria compreendido o contexto político.

Do O Globo