- Publicidade -
Política

Líder da oposição: PMJP usa ‘artimanhas’ para adiar devolução de R$ 10 milhões

PMJP recorreu de sentença e caso deve ir ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região

O líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Marcos Henriques (PT), afirmou que a Prefeitura Municipal de João Pessoa, sob a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), tenta postergar o ressarcimento de R$ 10 milhões cobrados pelo Ministério das Cidades.

- Continua depois da publicidade -

+ Caso Lagoa: Justiça Federal encaminha processo para o TRF-5; confira documentos

+ Caso Lagoa: PF aguarda depoimento de envolvido que está no exterior, revela MPF

“Uma tentativa de procrastinação, essa petição de prorrogação de prazo é apenas para confundir, depois dizendo que a ação morreu e ela está viva aí. Tanto que a AGU [Advocacia-Geral da União] mandou para o TRF-5 [Tribunal Regional Federal da 5ª Região] contestando esse pedindo de prorrogação. É mais uma tentativa de prorrogar e o que a população quer é que o dinheiro seja ressarcido. Não só os R$ 2 milhões e 600 como o restante, os R$ 10 milhões. As pessoas querem não só o ressarcimento, mas que os culpados apareçam e sejam punidos”, afirmou.

Entenda

Após o juiz João Bosco Medeiros manter a obrigação da gestão municipal em devolver os recursos, a defesa da PMJP apelou e o caso deve subir da Justiça Federal na Paraíba para o TRF-5.

Comente

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar