Lei Seca autua mais de 180 condutores por embriaguez durante o mês de novembro

Além disso, os agentes notificaram 119 motoristas por outras infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

O Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), por meio da Operação Lei Seca, autuou 181 condutores por dirigir sob influência de álcool, durante blitzen realizadas no mês de novembro. Além disso, os agentes notificaram 119 motoristas por outras infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em parceria com a Polícia Militar, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-João Pessoa) e com alguns órgãos de trânsito municipais, as blitzen foram realizadas nas principais avenidas de João Pessoa, a exemplo da Edson Ramalho, José de Oliveira Churchatuz, Esperança e Hilton Souto Maior, bem como durante a Romaria de Nossa Senhora da Penha e nas cidades de Campina Grande, Araçagi, Patos, Sousa, Cabedelo e Bayeux.

Entre as ações do mês de novembro, as equipes da Operação Lei Seca também atuaram em parceria com a Coordenação de Educação para o Trânsito do Detran-PB. Durante as blitzen, foram realizados 947 testes de etilômetro, que resultaram na remoção de 53 veículos aos pátios do órgão, além de dois motoristas conduzidos à delegacia.

Segundo o coordenador de Policiamento do Detran-PB, coronel Valterlins Dutra, os logradouros das blitzen são escolhidos pelos critérios de registro de acidentes, proximidade de locais de eventos, fluxo de veículos e informações da Inteligência. “O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) tem sido de fundamental importância para as escolhas dos pontos, pois o monitoramento das vias por câmeras tem orientado as nossas ações”, explicou. Essas escolhas podem sofrer mudanças semanalmente.

As fiscalizações estão sendo interiorizadas, ampliadas e intensificadas, com o objetivo de coibir os abusos praticados por muitos condutores que ainda insistem em desobedecer às leis de trânsito, principalmente ao que se refere às infrações relacionadas à embriaguez ao volante. “Firmamos parcerias com os órgãos municipais de trânsito, a exemplo da Semob de João Pessoa, para ampliação das ações da Operação Lei Seca no Estado”, enfatizou o coronel Valterlins.

Os agentes responsáveis pelas ações atuam nas fiscalizações do trânsito com o auxílio de etilômetros, talonários eletrônicos, redutores de velocidade móveis, camas de faquir, cones de sinalização e barreiras de sinalização retrátil.

O CTB prevê que os condutores de veículos flagrados sob efeito de álcool estão sujeitos à multa no valor de R$ 2.934,70 e podem responder a processo administrativo de suspensão do direito de dirigir por um ano. Em caso de reincidência, será cobrado o dobro do valor da multa e o infrator poderá responder por processo de cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).