Lacen-PB dá suporte a OMS na composição de vacinas contra a Influenza

Diretor geral do laboratório explicou que é rotina da Vigilância procurar saber as cepas de vírus que circulam e, a partir daí, é decidido o melhor processo de imunização

O Laboratório de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB) ampliou o parque tecnológico e com a nova metodologia consegue diagnosticar os vírus respiratórios que estão circulando no estado. Agora, além de realizar as análises, a unidade dará suporte para a Organização Mundial de Saúde (OMS) na composição de vacinas contra a Influenza.

De acordo com o diretor geral do Lacen-PB, Bergson Vasconcelos, é rotina da Vigilância procurar saber as cepas de vírus que circulam em uma determinada população e, a partir daí, é decidido o melhor processo de imunização. Ele pontua que com a nova metodologia adotada pelo laboratório, vai ser possível identificar os vírus que causam doenças respiratórias e os que estão mais ativos na Paraíba. Essas informações são encaminhadas para a OMS, dando suporte na composição de vacinas para Influenza que são feitas anualmente.

“Isso representa um avanço na medicina laboratorial do estado, igualando o laboratório aos grandes centros de diagnóstico de alta complexidade. Além do Sars CoV2, conseguimos identificar outros vírus respiratórios diminuímos o prazo de resposta, ampliando o diagnóstico pela biologia molecular”, destaca.

O diretor reforça que a renovação do parque tecnológico foi realizada inteiramente pelo Governo do Estado da Paraíba que trabalhou na reforma do prédio do Lacen-PB, adquiriu equipamentos novos e kits de extração para análise das amostras.  “Antes, o Lacen encaminhava as amostras para o Centro Nacional de Referência, o Instituto Evandro Chagas, no Pará, e os exames eram realizados de acordo com a demanda do próprio Instituto, por isso havia demora no prazo de resposta. Agora, conseguimos dar essa resposta em até 48h”, completa.

A testagem para diagnóstico da Covid-19 e de outros vírus respiratórios é uma demanda que obedece os critérios de Vigilância Epidemiológica e suas equipes é que dão o norte para o Lacen-PB. Ate o momento, o Lacen já realizou 29.507 exames para o diagnóstico da Covid-19. Desses, 11.164 tiveram o resultado detectável e 18.343 foram descartados. Estão em análise 475 amostras.