Kita esclarece denúncias protocoladas contra ele na Câmara de Bayeux

Acusações são baseadas em processos que foram arquivados ainda quando o gestor era presidente da Casa

O prefeito de Bayeux, Jefferson Kita, emitiu nota nesta quarta-feira (8), para esclarecer sobre duas denúncias protocoladas contra ele na Câmara Municipal de Bayeux, pela vereadora França, na sessão da última terça-feira (7). As denúncias são baseadas em processos que foram arquivados ainda quando Kita era presidente da Casa.

A primeira denúncia apresentada pela vereadora frança seria relacionada a uma acusação contra Jefferson Kita, quando ainda era presidente da Câmara, sobre a realização de uma licitação com um fracionamento indevido. Porém, na época em que as acusações foram apuradas, ficou provado que não houve nenhuma irregularidade e a denúncia foi arquivada, com voto favorável da vereadora França.

Ainda há outra acusação, que trata sobre um possível descumprimento do Regimento Interno da Casa por parte de Jeffersson Kita que, de acordo com o gestor, a acusação é infundada e sem o menor respaldo jurídico e regimental.

Confira nota na íntegra

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Acerca de protocolização de denúncia pela vereadora França junto a Câmara Municipal de Vereadores, cabe trazer importantes esclarecimentos e assim, tranquilizar a população de Bayeux.

1. São acusações infundadas, sem amparo jurídico e que revelam imensa e inegável motivação pela desestabilização de uma cidade que depois de alguns anos de desgoverno, tem agora uma gestão que vem conseguindo equilibrar as contas, pagar funcionalismo em dia, organizar a limpeza urbana, estabelecer um ritmo de obras e ações;
2. A primeira denúncia apresentada perde o objeto pela sua total falta de fundamentação e sustentação factual e jurídica. Tanto que foi arquivada há alguns meses, inclusive com o voto da vereadora França, que agora de modo estranho ‘requentou’ a denúncia e apresentou novamente. A acusação era de que o então Presidente da Câmara teria realizado um fracionamento indevido de licitação, mas ficou provado que não houve cometimento de nenhum crime;
3. Ainda há outra acusação tratando sobre um possível descumprimento do Regimento Interno da Casa por parte do Presidente da Câmara. Acusação esta, totalmente infundada e sem o menor lastro jurídico e regimental;
4. Causa muita estranheza que a vereadora França, que votou pelo arquivamento da denúncia há poucos meses, resolva agora trazer o mesmo tema à discussão, sem levar em consideração tudo o que vem sendo realizado na Prefeitura de Bayeux em menos de 60 dias. Mais estranheza ainda causa o fato desta parlamentar desconsiderar o momento nevrálgico que nossa cidade, assim como todo país vive, lutando contra um vírus mortal. Tal estranheza leva-nos a inevitáveis perguntas: A quem serve a vereadora França? O que a motiva a requentar denúncia já arquivada?
5. A atual gestão encontrou uma cidade imensamente fragilizada, com salários de funcionários ativos e inativos atrasados, causando um déficit de mais de R$ 11 milhões, com obras paralisadas, com lixo tomando conta das ruas, com vias às escuras e acima de tudo, com a dignidade manchada e autoestima destruída. Em menos de 60 dias a história começou a mudar e queremos tranquilizar a população de que o trabalho seguirá. Fiquem tranquilos, atitudes politiqueiras não irão impedir nossa cidade de continuar em um caminho de esperança, desenvolvimento e paz;
6. Confiamos no bom senso e no equilíbrio dos vereadores que compõem a Casa Severaque Dionísio. Temos certeza que eles agirão pelo bem de nossa cidade;
7. Por fim, sigamos construindo uma Bayeux melhor!

Atenciosamente,

Jefferson Kita
Prefeito

Comente