Justiça reduz pensão de viúva de Gugu para US$ 10 mil, diz advogado

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) fixou em 10 mil dólares mensais a pensão que Rose Miriam di Matteo deve receber caso seja reconhecida sua união estável com Gugu Liberato, segundo o advogado da viúva.

A nova decisão representa uma redução no valor determinado em primeira instância, no dia 24 de janeiro, quando a Justiça acatou pedido de pensão de R$ 100 mil mensais. Procurado, o TJ-SP afirma que o caso corre em segredo de Justiça.

A determinação, do desembargador Galdino Toledo Junior, do TJ-SP, foi publicada nesta quarta-feira (5). Questionado sobre a decisão, o advogado de Rose di Matteo disse que não vê a decisão judicial como uma derrota.

“Derrota seria o magistrado dizer que não há direito a nenhuma pensão. Isso apenas quer dizer que o juiz entendeu que, por ora, US$ 10 mil bastam e que Rose, uma vez reconhecida a união estável, terá direito a 50% de tudo. Não tenho dúvida nenhuma que ela tem esse direito”, afirma Nelson Williams, advogado.

Em 24 de janeiro, a defesa de Rose Miriam anunciou que uma decisão liminar (provisória) determinou que Rose Miriam terá direito a uma pensão mensal. Os advogados de Rose pedem ainda que seja reconhecida sua união estável com o apresentador que morreu em novembro do ano passado. As informações são do G1.

Comente