Justiça absolve paraibano acusado de ajudar assassino de família na Espanha

Ministério Público acusava Marvin Henriques de ter incentivado Patrick Gouveia a matar o tio dele, Marcos Nogueira, última vítima da chacina ocorrida em 2016

A juíza Aylzia Fabiana Borges Carrilho, responsável pelo Segundo Tribunal do Júri de João Pessoa, prolatou sentença absolvendo sumariamente Marvin Henriques Correia que tinha sido acusado de homicídio qualificado.

O caso, de grande repercussão nacional e internacional, teve como autor do crime Patrick François, brasileiro preso por cometer uma chacina na Espanha. Ele matou o seu tio, tia e seus dois primos (crianças de três anos e um ano de idade).

O Ministério Público acusava Marvin Henriques de ter incentivado Patrick Gouveia a matar o tio dele, Marcos Nogueira, última vítima da chacina ocorrida em Pioz, Espanha, em 2016. De acordo com a investigação, Marvin e Patrick (autor do fato, condenado a prisão perpétua na Espanha), conversaram por WhatsApp no momento do crime.

A Justiça, após análise da peça da defesa, entendeu não haver participação do acusado no homicídio e nem que o mesmo tenha praticado nenhum crime tipificado no Código Penal Brasileiro decidindo assim pela absolvição sumária do acusado.

“Sempre defendemos que a conduta de Marvin era moralmente reprovável mas jamais poderia ser julgada como criminosa”, afirmou a advogada de defesa, Raylla Asfóra.