Juíza Maria Cristina Paiva Santiago toma posse na Corte Eleitoral paraibana

"É uma imensa honra ter a oportunidade de estar aqui podendo colocar o meu nome na categoria jurista", disse a recém-empossada

Na manhã desta segunda-feira (26), em sessão extraordinária, transmitida ao vivo pelo canal oficial do TRE-PB no YouTube, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), sob a presidência da desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti Maranhão, deu posse à jurista Maria Cristina Paiva Santiago no cargo de juíza membro titular da Corte Eleitoral, em decorrência da vaga deixada pelo jurista Arthur Monteiro Lins Fialho, que concluiu seu segundo biênio em 18 de outubro de 2022.

A desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti Maranhão saudou a todos e a todas, e dirigindo a palavra à procuradora Regional Eleitoral da Paraíba, Acácia Soares Peixoto Suassuna, ressaltou: “Seremos três, vossa excelência, eu e Maria Cristina, seremos três mulheres a representar a Justiça Eleitoral da Paraíba; como somos três mulheres no Tribunal de Justiça; a doutora Agamenildes que se encontra aqui presente, a doutora Maria das Graças e eu; então esse número três, que vossa excelência gosta muito de simbolismo, está me trazendo uma satisfação enorme, não por mim própria, mas porque as mulheres estão galgando espaços de poder pelos seus próprios méritos; isto serve de exemplo para tantas outras que sonham, que trabalham que batalham, por um lugar ao Sol, e para que possam conquistar também um espaço de visibilidade na sociedade”.

A juíza Maria Cristina Paiva Santiago prestou compromisso, prometendo desempenhar bem e fielmente os deveres inerentes ao cargo, e em seguida, assinou o termo de compromisso e posse.

Em nome da Corte Eleitoral falou o juiz Roberto D’Horn Moreira Monteiro da Franca Sobrinho, saudando a nova integrante: “Temos absoluta convicção que a vossa chegada abrilhantará e agigantará nosso mister, a Corte sob o comando seguro e sereno da desembargadora Maria de Fátima e do desembargador Leandro dos Santos; …ganha muito com o vosso ingresso, juntos seguiremos na defesa da ordem jurídica, da democracia e da cidadania, fortalecendo cada vez mais o relevante papel da Justiça Eleitoral paraibana”.

A representante do Ministério Público Federal, procuradora Regional Eleitoral da Paraíba, Acácia Soares Peixoto Suassuna, usou da palavra, afirmando: “Em nome da Procuradoria Regional Eleitoral desejo toda sorte, todo sucesso, toda serenidade e toda a sabedoria nessa missão que se inicia hoje; seremos três (mulheres) em 2023; desejo muita luz para a senhora, e que aqui, a senhora também encontre outra vocação; parabéns”.

Em nome da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB/PB), saudou a empossada o advogado Matheus Santiago Moura de Moura: “É extremamente difícil render homenagem aqueles que amamos, pois apesar de qualquer esforço desprendido, não conseguiremos traduzir em palavras o amor que sentimos, todavia, mesmo diante da impossibilidade, de fazer um discurso à altura do amor que tenho pela empossada, e de seus atributos intelectuais, arrisco-me nesta empreitada, por saber que independentemente da minha fala, ao final terei o abraço acolhedor de mãe”.

A empossada Maria Cristina Paiva Santiago, em seu discurso de posse saudou e agradeceu a presença de todos, e asseverou: “2022 é o ano em que se comemora os 90 anos da primeira Sessão Ordinária deste Egrégio Tribunal Regional, por uma feliz coincidência o número 90 mais uma vez faz parte da minha história de vida; desde o início acontecido em julho de 1932, a trajetória desta instituição é marcada pela coragem e protagonismo dos seus membros, que diariamente ao longo destas décadas, escolheram defender a democracia e o Estado Democrático de Direito; para mim é uma imensa honra ter a oportunidade de estar aqui podendo colocar o meu nome na categoria jurista ao lado de tantos homens e mulheres que colaboraram com a construção da Justiça Eleitoral na Paraíba; além de ser uma honra é também um desafio, desafio para aplicar nas novas funções que assumo hoje, o meu ideal, de que sem uma advocacia respeitada, não há garantia de um processo justo”.

Ao final, todas e todos os presentes saudaram a empossada.