- Publicidade -
Contrapoder

JP virou ‘lixão’: choque de realidade entre jornalismo de fatos, e gestão pautada por promessas vazias

PMJP prometeu em nota que colapso não iria ocorrer; entretanto, mesmo com empresas já habilitadas para o serviço, João Pessoa continua um 'lixão'

Em matéria datada do dia 3 de fevereiro deste ano, o Paraíba Já alertou para o risco de colapso na coleta de lixo em João Pessoa. A informação foi veiculada com base no fato de que no dia 8 de fevereiro acabava o contrato da gestão Cartaxo com a Marquise Ambiental, empresa responsável pelo único lote que ainda contava com a prestação do serviço na cidade e o resultado da licitação ainda não havia saído. Qualquer pessoa com o mínimo de entendimento de como funciona o serviço público sabia que não havia como, em cinco dias, uma empresa ser notificada de que venceu, contratar trabalhadores para os serviços e organizar a logística necessária.

- Continua depois da publicidade -

Mesmo assim, em nota enviada à redação do Paraíba Já, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) vendeu a promessa de que não haveria colapso, “uma vez que todas as providências já foram adotadas para que a cidade seja mantida limpa como sempre foi nos últimos anos”.

No dia seguinte, foi publicada a matéria com a denúncia de um representante comercial de uma empresa que havia se inscrito na licitação para prestar os serviços em João Pessoa, alegando atraso no anúncio dos vencedores, direcionamento da licitação e irregularidades no processo licitatório. Experiente na área, o empresário alertou também para o “inevitável” colapso dos serviços de limpeza na Capital.

No mesmo dia, a gestão Cartaxo soltou um release destacando “a maior concorrência da história” para o certame que iria definir as empresas responsáveis por recolher o lixo nos bairros de João Pessoa, novamente, sem anunciar os vencedores.

As empresas vencedoras, São Paulo, Rio Grande do Norte e Pernambuco, começaram a operar na última segunda-feira (10), dois dias após o término do último contrato. Como previsto, a logística feita nas coxas não deu certo, João Pessoa continua a sofrer com a podridão nas ruas e não há previsão para a regularização da coleta.

O superintendente da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Lucius Fabiani, culpou ainda a população nesta quarta-feira (12) pelos problemas na coleta de lixo, já que o calendário de coleta mudou, informação que só foi divulgada ontem (11) pela gestão em seu site oficial.

Comente

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Esse presidente da emlur devia era pedir demissao. Incompetente que nao consegue se planejar.
    Acabou colocando umas enpresas sem conhecimento tecnico e instalando o caos na cidade. Onde esta o prefeito essa hora q nao demite um gestor fraco como esse ai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar