O jornalista Walter Santos, um dos mais conceituados da imprensa paraibana, destacou em sua conceituada coluna, veiculada no portal WSCOM, o processo de modernização que vem sendo implantado na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) pelo presidente da Casa, vereador Marcos Vinícius (PSDB).

Clique aqui ou leia abaixo à integra o artigo de Walter Santos:

Como debate racional sobre regras e missão elevam o nível da Câmara Municipal

Enquanto na aldeia toma corpo a intriga política sem fim, há quem construa a fase presente com atitudes e processos que bem estão na contramão (no caso de forma positiva) do péssimo estágio do Congresso Nacional tomado de desvios de todas as ordens.

Refiro-me exclusivamente ao processo de qualificação dos seus quadros por parte da Câmara Municipal de João Pessoa atualizando dados e ensinando como se faz para estar muito acima da média nacional.

SEM MISTÉRIO, MAS COM QUALIDADE

Quem foi ao plenário Ariano Suassuna do Tribunal de Contas atestou o nível qualificado dos palestrantes atraídos à reciclagem a partir da Interlegis, a exemplo do consultor Francisco Etelvino, mostrando com detalhes os erros comuns nos Legislativos ao mesmo tempo os procedimentos corretos dessas Casas.

Ele foi a fundo, desde da Ordem geral passando pela autonomia do Plenário, a importância da questão Laica no Legislativo, a inter-autonomia dos Poderes, mesmo com relacionamento altivo das lideranças mas sem submissão.

A FIGURA DO PRESIDENTE

Como ficou claro, o presidente Marcos Vinícius constrói o projeto de Modernização da Casa revisando e atualizando a Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno da Casa para isso precisando atualizar o conhecimento dos Pares e da máquina administrativa.

Exemplo claro: Marcos Vinícius é aliado de primeira hora do prefeito Luciano Cartaxo, mesmo assim teve coerência e coragem de implantar o processo de Emenda Impositiva em favor da autonomia do Poder Legislativo, algo difícil de exercer.

TROCANDO EM MIUDOS

Ao costurar e implantar o Seminário de atualização, Marcos Vinicius sai do lugar comum, do famoso feijão-com-arroz conceitual para se impor pelo projeto e gestão diferenciados, como há tempo não se via.

Como se diz lá na Torre, essa alma quer reza.

Comente