João vai escolher novo partido ainda neste ano: “iniciar 2020 de nova casa”

polícia militar

Na carta onde anunciou sua desfiliação do PSB, divulgada nesta terça-feira (3), o governador João Azevêdo (PSB) já deixou claro uma das atitudes sobre seu destino partidário: vai ser decidido ainda em 2019. Foco do chefe do Executivo é iniciar 2020 “em uma nova casa”.

João agradeceu os diversos convites, mas destacou que as tratativas ainda não avançaram com nenhuma sigla, já que ainda estava no PSB.

Outro ponto que João salientou na carta é que não pretender criar um novo partido, caso similar ao que aconteceu recentemente com o presidente Jair Bolsonaro, que criou o partido Aliança Pelo Brasil.

Uma das siglas mais comentadas para abarcar o governador é o PDT, da vice-governadora Lígia Feliciano.

Trecho da carta

Quero agradecer aos inúmeros convites que tenho recebido, de dirigentes estaduais e nacionais, para ingressar em uma nova legenda. Não abri diálogo e nem avancei em qualquer tratativa, ante minha filiação anterior ao PSB. Mas irei fazê-lo neste final de ano, a fim de iniciar 2020 em uma nova e acolhedora casa. Não pretendo criar novo partido ou seguir modismos oportunistas. Acredito que o fortalecimento da democracia passa por partidos programáticos, ideológicos, com diversidade, unidade e, principalmente, com eleições internas de seus membros em fóruns regimentais e respeito às decisões de todas as instâncias partidárias.

Comente