João garante que não privatizará a Cagepa e anuncia sistema de fibra ótica nos hospitais do Estado

O candidato do PSB ao Governo Paraíba, João Azevêdo (PSB), garantiu que em sua gestão a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) não será privatizada. Em entrevista à Rádio Tabajara nesta quarta-feira (15), o socialista disse que vai investir cada vez mais para que a empresa mantenha a qualidade dos serviços prestados aos paraibanos.

“Não vamos privatizar a Cagepa! No nosso governo, ela continuará sendo uma empresa do povo da Paraíba”, assegurou João. “É importante ressaltar que, após anos trabalhando no vermelho, no governo do PSB, a Cagepa voltou a ser uma empresa superavitária. Hoje, os recursos da Companhia estão sendo reinvestidos na melhoria do abastecimento d’água por toda a Paraíba. Para se ter ideia, agora mesmo, a Cagepa, com recursos próprios, está implantando mais de 26 mil metros de redes de abastecimento em várias regiões do Estado”, completou.

Para João, a continuidade do projeto do PSB é fundamental para que a Paraíba se mantenha no rumo do desenvolvimento. “A Paraíba vive hoje a experiência de ter um governo que mudou radicalmente a forma de fazer gestão pública. E é exatamente por isso, por tudo que foi produzido nos últimos sete anos e meio, que sabemos que podemos fazer muito mais”, afirmou o candidato socialista, reafirmando seu compromisso de dar sequência ao modelo de gestão implantado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), em 2011.

Geração de emprego e renda

Como uma forma de estimular a geração de emprego e renda, João citou a criação do programa Primeiro Emprego para alunos das escolas técnicas estaduais, que segundo ele, funcionará tal qual os programas de “trainee” realizados pelas empresas privadas.

“Dentro dos contratos celebrados com os fornecedores do Estado, estarão previstas vagas para técnicos que sairão das escolas estaduais. Assim, o jovem poderá ter acesso ao mercado de trabalho, dando a ele a oportunidade de exercer a atividade para qual foi preparado”, explicou.

Além disso, a manutenção do ritmo de obras realizadas pelo Governo do Estado também trará para a Paraíba a possibilidade de geração de emprego e de renda, tendo em vista que durante a gestão de Ricardo Coutinho, foram criados mais de 40 mil postos de trabalhos, através das obras executadas.

“A cada obra concluída, ela será substituída por uma nova, para que assim, se mantenha o nível de empregos na Paraíba”, pontuou. João ressaltou, ainda, os benefícios gerados com a construção do Canal Acauã-Araçagi que, além de gerar empregos, também trouxe retorno para os municípios através do recolhimento do ISS. “Nós temos que dotar o Estado da infraestrutura para atrair empresas que gerem empregos. E é isso que temos feito e vamos continuar fazendo”, disse.

Mais obras

Ainda na entrevista à Tabajara, João assegurou a construção do Arco Metropolitano, na Grande João Pessoa, que fará com que caminhões e veículos de carga que saiam da Paraíba em direção a Pernambuco, não necessitem mais trafegar por Bayeux e pelas Três Lagoas.

Ele também garantiu, “com ou sem o apoio do Governo Federal”, a execução do terceiro eixo da transposição, que levará água do São Francisco pelo rio Piancó até o sistema Coremas-Mãe D’água, beneficiando uma população estimada em 300 mil paraibanos, que habitam em 18 municípios do Vale do Piancó e Sabugi, chegando ainda nas várzeas de Sousa, por meio do Canal da Redenção.

Segurança

Questionado sobre segurança pública, João disse que é necessário manter, ano a ano, concurso público para a Polícia Militar, visando aumentar, paulatinamente, o efetivo da tropa.

“Para se tratar da segurança de um Estado, é preciso também investimento em tecnologia e preparação de mão-de-obra”, pontuou o socialista, lembrando que na gestão do governador Ricardo Coutinho, foram adquiridas mais de 1,2 milhão de munições, realizadas 9.933 promoções e contratados 1.982 policiais.

Saúde

João revelou que faz parte do seu plano de governo a implantação de um sistema de interligação de fibra ótica de todos os hospitais estaduais, que permitirá a realização da telemedicina.

Ele também anunciou a criação de um sistema de regulação que permita aos usuários do SUS saber qual hospital da rede estadual há vagas disponíveis. “São compromissos, e não promessas. A gestão que entregou 14 hospitais, entre eles o Metropolitano Dom José Maria Pires, tem credibilidade para realizar novas ações”, enfatizou.

Abono Natalino

O candidato do PSB ressaltou que a Paraíba é o único estado brasileiro a conceder o Abono Natalino do Bolsa Família, que tem por objetivo complementar a renda de famílias em situação de extrema pobreza, beneficiárias do programa federal. Ele voltou a assegurar que vai dobrar o valor do benefício pago pelo Governo do Estado ao final do ano, já a partir de 2019.O candidato do PSB ao Governo Paraíba, João Azevêdo (PSB), garantiu que em sua gestão a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) não será privatizada. Em entrevista à Rádio Tabajara nesta quarta-feira (15), o socialista disse que vai investir cada vez mais para que a empresa mantenha a qualidade dos serviços prestados aos paraibanos.

“Não vamos privatizar a Cagepa! No nosso governo, ela continuará sendo uma empresa do povo da Paraíba”, assegurou João. “É importante ressaltar que, após anos trabalhando no vermelho, no governo do PSB, a Cagepa voltou a ser uma empresa superavitária. Hoje, os recursos da Companhia estão sendo reinvestidos na melhoria do abastecimento d’água por toda a Paraíba. Para se ter ideia, agora mesmo, a Cagepa, com recursos próprios, está implantando mais de 26 mil metros de redes de abastecimento em várias regiões do Estado”, completou.

Para João, a continuidade do projeto do PSB é fundamental para que a Paraíba se mantenha no rumo do desenvolvimento. “A Paraíba vive hoje a experiência de ter um governo que mudou radicalmente a forma de fazer gestão pública. E é exatamente por isso, por tudo que foi produzido nos últimos sete anos e meio, que sabemos que podemos fazer muito mais”, afirmou o candidato socialista, reafirmando seu compromisso de dar sequência ao modelo de gestão implantado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), em 2011.

Geração de emprego e renda

Como uma forma de estimular a geração de emprego e renda, João citou a criação do programa Primeiro Emprego para alunos das escolas técnicas estaduais, que segundo ele, funcionará tal qual os programas de “trainee” realizados pelas empresas privadas.

“Dentro dos contratos celebrados com os fornecedores do Estado, estarão previstas vagas para técnicos que sairão das escolas estaduais. Assim, o jovem poderá ter acesso ao mercado de trabalho, dando a ele a oportunidade de exercer a atividade para qual foi preparado”, explicou.

Além disso, a manutenção do ritmo de obras realizadas pelo Governo do Estado também trará para a Paraíba a possibilidade de geração de emprego e de renda, tendo em vista que durante a gestão de Ricardo Coutinho, foram criados mais de 40 mil postos de trabalhos, através das obras executadas.

“A cada obra concluída, ela será substituída por uma nova, para que assim, se mantenha o nível de empregos na Paraíba”, pontuou. João ressaltou, ainda, os benefícios gerados com a construção do Canal Acauã-Araçagi que, além de gerar empregos, também trouxe retorno para os municípios através do recolhimento do ISS. “Nós temos que dotar o Estado da infraestrutura para atrair empresas que gerem empregos. E é isso que temos feito e vamos continuar fazendo”, disse.

Mais obras

Ainda na entrevista à Tabajara, João assegurou a construção do Arco Metropolitano, na Grande João Pessoa, que fará com que caminhões e veículos de carga que saiam da Paraíba em direção a Pernambuco, não necessitem mais trafegar por Bayeux e pelas Três Lagoas.

Ele também garantiu, “com ou sem o apoio do Governo Federal”, a execução do terceiro eixo da transposição, que levará água do São Francisco pelo rio Piancó até o sistema Coremas-Mãe D’água, beneficiando uma população estimada em 300 mil paraibanos, que habitam em 18 municípios do Vale do Piancó e Sabugi, chegando ainda nas várzeas de Sousa, por meio do Canal da Redenção.

Segurança

Questionado sobre segurança pública, João disse que é necessário manter, ano a ano, concurso público para a Polícia Militar, visando aumentar, paulatinamente, o efetivo da tropa.

“Para se tratar da segurança de um Estado, é preciso também investimento em tecnologia e preparação de mão-de-obra”, pontuou o socialista, lembrando que na gestão do governador Ricardo Coutinho, foram adquiridas mais de 1,2 milhão de munições, realizadas 9.933 promoções e contratados 1.982 policiais.

Saúde

João revelou que faz parte do seu plano de governo a implantação de um sistema de interligação de fibra ótica de todos os hospitais estaduais, que permitirá a realização da telemedicina.

Ele também anunciou a criação de um sistema de regulação que permita aos usuários do SUS saber qual hospital da rede estadual há vagas disponíveis. “São compromissos, e não promessas. A gestão que entregou 14 hospitais, entre eles o Metropolitano Dom José Maria Pires, tem credibilidade para realizar novas ações”, enfatizou.

Abono Natalino

O candidato do PSB ressaltou que a Paraíba é o único estado brasileiro a conceder o Abono Natalino do Bolsa Família, que tem por objetivo complementar a renda de famílias em situação de extrema pobreza, beneficiárias do programa federal. Ele voltou a assegurar que vai dobrar o valor do benefício pago pelo Governo do Estado ao final do ano, já a partir de 2019.

Comente