João Azevêdo tenta destravar empréstimos para a PB que somam quase R$ 800 milhões

O governador João Azevêdo participa, nesta terça-feira (28), de reuniões no Ministério do Desenvolvimento Regional, na Funasa e no Tesouro Nacional, em Brasília, com o objetivo de destravar empréstimos para a Paraíba que totalizam U$ 183,1 milhões, o equivalente a R$ 769,02 milhões – considerando o dólar cotado a R$ 4,20 nesta terça.

Antes de embarcar para a Capital Federal, o governador adiantou que, entre as pautas das reuniões desta terça-feira, serão abordados os empréstimos que estão sendo pleiteados basicamente em quatro áreas.

“Na área do Profisco (Programa de Apoio à Gestão dos Fiscos do Brasil), que é um empréstimo para reestruturação da área administrativa do estado; um empréstimo para um projeto chamado Amar, que é um investimento na área da saúde; outro empréstimo chamado Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), que é para recursos de obras de infraestrutura e também um projeto de segurança hídrica, que trata da universalização do esgoto da região metropolitana, com a construção da grande adutora do Cariri, enfim que trata de segurança hídrica para todo o Estado. E no dia 4 de fevereiro eu terei uma agenda com o ministro Paulo Guedes para tratar definitivamente dessas coisas”, comentou João Azevêdo.

Em Brasília, o principal projeto que João tentará conseguir a liberação é o do Profisco, através de um empréstimo de US$138 milhões (R$ 579,6 milhões), junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), com garantia da União, destinado ao Projeto de Modernização, Ampliação e Melhoramento da Eficiência da Gestão Hídrica e da Prestação dos Serviços de Saneamento no Estado da Paraíba – Projeto de Segurança Hídrica, que inclui ações para a universalização de esgoto na região Metropolitana de João Pessoa, construtora de adutora do Cariri.

Um outro empréstimo pleiteado pelo governador paraibano, de US$ 45,1 milhões (R$ 189,42 milhões), junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), será utilizado para o Aprimoramento do Modelo de Atenção na Rede de Saúde do Estado da Paraíba (Amar). Além desse valor, o Governo da Paraíba aportará US$ 11,43 milhões (R$ 42,08 milhões).

Comente