João anuncia que reajuste dos servidores da PB entra já no contracheque de janeiro

O governador João Azevêdo (sem partido) anunciou, no início da tarde desta terça-feira (21), que o reajuste linear de 5% para os servidores estaduais Paraíba será aplicado de uma única vez e já pago com efeito retroativo ao mês de janeiro.

Em entrevista à rádio Arapuan FM, em João Pessoa, o governador revelou que a folha de pagamento deste mês já está sendo rodada, no entanto, explicou que, caso não haja tempo hábil para implantação do reajuste, será providenciada uma folha extra.

Inicialmente, o governador havia anunciado que o reajuste linear seria aplicado duas vezes, sendo 3% na folha de janeiro e 2% da de fevereiro.

+ Paraíba concede o maior aumento salarial do país para servidores públicos

+ João anuncia aumento no salário de todos servidores estaduais da Paraíba

+ Durante posse de professores, João anuncia reajuste de 12,8% ao magistério

João Azevêdo ainda destacou o fato de o Governo da Paraíba ser um dos poucos no país a reajustar o salário dos servidores públicos de forma linear. “Alguns estados estão judicializando a questão para ver se ficam dispensados do cumprimento, mas aqui vamos efetuar o pagamento”, pontuou o governador, acrescentando que o impacto do percentual do aumento será R$ 340 milhões na folha do Governo do Estado.

Confira abaixo a entrevista completa do governador João Azevêdo à Rádio Arapuan FM:

Maior reajuste do país

Um levantamento feito junto ao Conselho dos Secretários de Planejamento e da Gestão Estratégica das Finanças (Gefin), mostrou que a Paraíba é o estado do país que concedeu o maior reajuste salarial aos servidores públicos em comparação com os demais estados.

O estudo revelou que, enquanto o governador João Azevêdo anunciou um reajuste linear de 5% para todas as categorias do funcionalismo público, contemplando, inclusive, os aposentados e pensionistas das administrações direta e indireta, apenas dois estados – Espírito Santo e Paraná – já manifestaram que concederão aumento aos servidores, com percentuais de 3,5% e 2%, respectivamente. Os demais estados não concederão ou não definiram o percentual de reajuste.