Itália suspende voos do Brasil após nova variante do coronavírus

Quem esteve em território brasileiro nos últimos 14 dias também está proibido de entrar. Mesma medida foi tomada pelo Reino Unido na quinta

Segundo o ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, qualquer pessoa que tenha transitado pelo Brasil nos últimos 14 dias também está proibida de entrar no país. E quem chegar à Itália do Brasil será obrigado a fazer um teste para detectar o vírus.

“É fundamental que nossos cientistas estudem a nova cepa. Nesse ínterim, estamos tomando uma abordagem muito cautelosa”, disse ele nas redes sociais.
Na quinta-feira, o Reino Unido decidiu barrar viajantes oriundos do Brasil, Portugal e de outros 14 países por conta da nova variante do coronavírus. A proibição passou a valer já na sexta (15).

Preocupação com a nova cepa

Desde que a primeira versão do Sars-Cov-2 apareceu na China, os cientistas já listaram cerca de 800 variantes em todo o mundo. Mas três ganharam atenção especial: as que foram identificadas na África do Sul, no Reino Unido e no Brasil, no Amazonas.

Segundo a nota técnica da Fiocruz do Amazonas, a evolução partiu de uma linhagem que circulava no estado desde abril do ano passado. Mas uma rápida taxa de mutação foi detectada entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

A preocupação dos cientistas é que a variante do Amazonas tem mutações parecidas com as encontradas nas outras duas, justamente nas espículas, ou spikes, a “chave” que o vírus usa para entrar nas células.

Do G1