Corte de verbas do governo Temer é um desrespeito com a Paraíba, diz deputado

0

O deputado estadual, Gervásio Maia Filho (PSB) criticou a atitude do ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB) pela retenção dos recursos para a conclusão do viaduto do Geisel, e declara que a aceitação da bancada federal da Paraíba com esse tipo de ação é inadmissível. Ele aproveita para avisar que os eleitores paraibanos estão atentos para esse tipo de manobra que visa dificultar os avanços no estado.

“Em 30 dias de governo, a primeira medida do presidente interino foi retirar R$ 17,8 milhões que já estavam depositados nas contas do Estado da Paraíba. Eu penso que isso é um ato contra o povo paraibano e lamento muito, pensei até que fosse uma montagem aquela entrevista do senador Cássio Cunha Lima. É inaceitável que a nossa bancada federal aceite que a Paraíba perca aquilo que já tinha conquistado. É inadmissível. E vir com essa história furada de medição. O viaduto está quase pronto, vai ser inaugurado logo mais. uma obra tão importante para a mobilidade urbana da cidade de João Pessoa, que é a porta de entrada de nossa Paraíba. Então nós não podemos aceitar isso. Eu acredito muito que os eleitores da Paraíba estarão atentos para esse tipo de comportamento”, criticou.

O deputado declarou que não culpa todos os políticos da bancada federal, mas acredita que todos deveriam defender os recursos que foram disponibilizados para a Paraíba.

“O que nós queríamos era que a bancada federal, e eu não quero tratar isso como se fosse algo de forma generalizada, estivesse defendendo novos recursos para o Estado e não retirar aquilo que já havia sido conquistado. R$ 17 milhões  para o governo federal é muito pouco, mas para a Paraíba é muita coisa, é muito dinheiro para nós. Nós precisamos que eles devolvam aquilo que já estava garantido”, explicou.

“O que é que se pode pensar? Nós estamos vivendo na política de 1930? Isso foi um desrespeito com os paraibanos, nós não podemos aceitar isso”, questionou.

Gervásio analisa a ação como uma retaliação política, acreditando que o plano não faz sentido, pois a eleição já passou. Ele aproveitou para afirmar que não vão aceitar o que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse e exige o dinheiro da Paraíba de volta.

“A obra está quase pronta, o governo pretende inaugurar essa obra logo mais e não há justificativa que não seja retaliação política. A classe política tem que se unir para trabalhar pelos interesses dos paraibanos. A eleição já passou.  O palanque já foi desmontado. Agora aceitar o que um senador da República diga o que Cássio disse, nós não vamos aceitar. Nós queremos o dinheiro da Paraíba e dos paraibanos de volta”, exigiu.

Ele questiona a falta de ação da bancada federal para defender os interesses dos paraibanos e diz que o deputado federal pelo PMDB, Manoel Júnior, devia agir como agia nos últimos meses, visando não apenas interesses individuais.

“Manoel Junior está silente. Um homem que falou tanto nos últimos meses. O que eu desejava é que ele agisse da mesma forma. Agora dessa vez não defendendo os interesses individuais e sim os interesses dos paraibanos. Nós precisamos da bancada federal nesse instante. Os senadores têm obrigação de reagir”, expressou.

Ao concluir, Gervásio cita a visita do ministro do Partido da Social Democracia Brasileira à Campina Grande, lembrando mais uma vez a retirada dos recursos e a importância do viaduto do Geisel para a Paraíba, e pede novamente reação da bancada federal.

“O ministro é do PSDB e esteve em Campina Grande na semana retrasada e de repente nosso dinheiro é surrupiado. Isso é um desrespeito, isso é uma afronta. Essa é uma obra que vai atender a todos os paraibanos. Quem nunca passou? Ou seja: é uma política pequena e a bancada federal abra os olhos, porque nós não podemos estar aceitando um comportamento desta natureza”, finalizou.

Comente

Antares

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here