Impeachment de Bolsonaro divide o país, mas presidente mantém base de apoio, aponta Datafolha

Um eventual impeachment ou a possível renúncia do presidente Jair Bolsonaro dividem a população brasileira, ao mesmo tempo que o governo mantém um terço de avaliação positiva, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira no site do jornal Folha de S.Paulo.

Para 45% da população, a Câmara dos Deputados deveria abrir um processo de impeachment contra Bolsonaro, enquanto 48% são contrários à medida, o que representa um empate técnico. Seis por cento não souberam responder. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.

Em relação à renúncia, a pesquisa mostrou aumento do apoio a uma possível ação do presidente nesse sentido. No início do mês 37% defendiam a renúncia e 59% eram contra. Agora, 46% querem que o presidente renuncie, enquanto 50% são contrários.

O debate sobre uma eventual processo de impeachment do presidente ganhou fôlego após as declarações de Sergio Moro, que ao anunciar sua demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Policia Federal.

O Datafolha mostrou, no entanto, que a avaliação do governo Bolsonaro ficou estatisticamente estável em relação a dezembro do ano passado.

A avaliação ótima/boa que era de 30%, agora foi para 33%, enquanto a avaliação ruim/péssima passou de 36% para 38%. A maior oscilação foi na avaliação regular, que passou de 32% para 26%, mas todas as variações ficaram dentro da margem de erro.

Já a avaliação do desempenho de Bolsonaro em relação à epidemia do coronavírus piorou sobre o levantamento feito há 10 dias. A avaliação positiva caiu de 36% para 27%, enquanto a avaliação negativa subiu de 38% para 45%.

O Datafolha entrevistou nesta segunda-feira 1.503 adultos que possuem telefone celular em todos os Estados do país.

Do Extra.