IBGE divulga edital com quase 4 mil vagas temporárias para a Paraíba

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu o aguardado concurso para 208.695 mil vagas temporárias para a realização do Censo Demográfico 2020, com salários de até R$ 2.100. Os editais foram publicados nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial da União.

Na Paraíba, um dos editais oferta 3.347 oportunidades para a função de recenseador, enquanto o outro conta com 632 vagas para os cargos de agente censitário supervisor (ACS) e agente censitário municipal (ACM).

As inscrições começam nesta quinta (5), através do site da Cebraspe e vão até 24 de março. Esses profissionais irão trabalhar na coleta de informações do Censo 2020, entrevistando os moradores de todos domicílios brasileiros. As taxas de inscrição custam R$ 35,80 para a prova de ACM e ACS, e R$ 23,61 para recenseador.

Os profissionais contratados temporariamente pelo IBGE também terão direito a férias e 13º salários proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme estabelecido em cada edital.

Em todo o Brasil estão abertas 208.695 vagas temporárias, sendo 5.462 para Agente censitário municipal, cargo que exige nível médio; 22.676 para Agente censitário supervisor, também de nível médio; 180.557 vagas para recenseador, cargo de nível fundamental.

Confira o edital para o cargo de agente censitário

Confira o quadro de vagas para todo o Brasil

Edital para recenseador

A maior quantidade de vagas oferecida no edital é para o cargo de recenseador, sendo 3.347 distribuídas em cidades de todo o estado da Paraíba. As cidades com mais oportunidades são João Pessoa (667), Campina Grande (335), Santa Rita (107), Patos (87), Bayeux (77), Sousa (56), Cabedelo (56), Cajazeiras (52), Guarabira (49), Sapé (42), Queimadas (37), Mamanguape (35) e Monteiro (30).

A remuneração do recenseador é calculada por produção, com base no número de unidades visitadas, na taxa estabelecida para os setores censitários e números de questionários respondidos e de pessoas recenseadas. A função não tem horário fixo e a expectativa é de que sejam dedicadas pelo menos 25 horas por semana ao trabalho, inclusive aos feriados e finais de semana.

A seleção é composta por prova objetiva, que deve ser aplicada no dia 24 de maio. Em seguida, ocorrerá a etapa de treinamento, de caráter eliminatório e classificatório, que terá duração de 5 dias, com carga horária de 8 horas diárias. Serão convocados para essa fase os classificados dentro do número de vagas para cada área.

O resultado final das provas deve ser divulgado no dia 3 de julho e a previsão é que os classificados sejam convocados para treinamento e contratação ainda no mesmo mês. A expectativa é que o contrato dure até três meses, podendo ser prorrogado, tendo em vista a necessidade de concluir as atividades do Censo Demográfico 2020 e a disponibilidade de recursos orçamentários.

Comente