HU de João Pessoa vai priorizar compra de testes rápidos para coronavírus após receber doação judicial

O gerente de Ensino e pesquisa do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HUWL), Angelo Melo, afirmou que está aguardando a comunicação da Caixa Econômica Federal, sobre os R$ 50 mil em recursos liberados, por determinação da Justiça Federal na Paraíba (JFPB) que acolheu solicitação do Ministério Público Federal (MPF).

Angelo afirmou que ficou ciente que a Justiça havia autorizado a liberação dos recursos, após matéria publicada pelo Paraíba Já. Ele afirmou que o HU já tem um destino certo para a verba, que será a compra de testes rápidos para identificar o coronavírus.

“Esse recurso é bem vindo e é importante para o Hospital, nesse momento. Como ele devemos comprar testes rápidos sorológicos para identificar o coronavírus ou outras doenças, quando o teste der negativo para o vírus, para fazermos um diagnóstico diferencial. Como o recurso vai chegar a gente não influencia. Não temos essa capacidade de interferir, de saber de onde vai ou para onde vem, não é da nossa seara”, explicou.

Ele ainda ressaltou a importância desse recurso e pelo empenho de órgãos fiscalizadores, assim como do Judiciário, por terem autorizado a liberação da verba. De acordo com ele, o valor será importante para que o HU possa estar preparado para enfrentar as demandas vindas devido o coronavírus.

“Nessa crise que o mundo está vivendo, especificamente o nosso Estado, todos os recursos que chegam por parte de órgãos como o Ministério Público Federal é importante para nós. Nesse momento, quanto mais o sistema de saúde se preparar para o aumento quantitativo de pessoas no hospital, é melhor. Principalmente em João Pessoa, onde dentro das perspectivas as Capitais precisam estar mais preparadas por terem um número maior de habitantes”,  afirmou.

 

 

Comente