‘Grupos de PIX’ no WhatsApp podem ser golpes de pirâmide, alerta BC

Segundo reportagem do Poder 360, mensagens divulgando a prática começaram a circular recentemente, com clipes em plataformas como o TikTok

Uma nova modalidade de grupos em mensageiros como o WhatsApp pode ser um esquema de pirâmide envolvendo o PIX, modalidade de pagamento instantâneo lançada no Brasil em 2020.

Segundo reportagem do Poder 360, mensagens divulgando a prática começaram a circular recentemente, com clipes em plataformas como o TikTok atingindo centenas de milhares de curtidas. Entretanto, outras redes sociais passaram a registrar recados similares.

O esquema envolve convites para entrar em “grupos do PIX” mediante um pagamento de pequena quantia, entre R$ 1 e R$ 5. Após a entrada na conversa, o usuário supostamente ganha privilégios de administrador e pode repetir o processo com outras pessoas para receber o valor enviado anteriormente — e ainda sair ganhando.

Esse é, tipicamente, o funcionamento de um golpe de pirâmide, apesar de não ter sido confirmado pela reportagem original ou pela instituição financeira.

O que diz o Banco Central

Em nota ao Poder 360, o Banco Central confirmou que a modalidade de pagamentos pode ser usada de forma mal intencionada e para golpes.

“Desconfie sempre que uma oferta parecer boa demais para ser verdade, como ganhar muito dinheiro chamando pessoas para transferirem dinheiro sem motivo algum e ganhar uma parte desses valores. Nesse caso, não entre nessa e denuncie o esquema para a autoridade policial, que tem a competência legal para coibir esse tipo de crime”, diz o comunicado.