Governo tem leitos suficientes para demanda atual do coronavírus, diz secretário de Saúde

A Paraíba registrou a primeira morte suspeita devido ao COVID-19 nesta quarta-feira (18) e o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, reforçou as orientações de prevenção ao coronavírus.

De acordo com o secretário, o Estado está vigilante e realizado planejamentos estratégicos, desde o dia 21 de fevereiro, com medidas que compreendem todos os cenários possíveis para combater e tratar o vírus.

“Temos 590 respiradores que podem ser remanejados. Oito ondas que podem ser disparadas paulatinamente com 30 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI, distribuídos de acordo com a demanda”.

O secretário também explicou que mais leitos extras “serão disparados novamente quando 50% dos leitos estiverem ocupados” e que os leitos de UTI somam 250.

Quanto a proposta de utilizar estruturas hospitalares antigas, com instalações elétricas, hidráulicas e estruturais deficientes , Geraldo Medeiros não concorda, pois, de acordo com ele “temos leitos nossos suficientes”.

Em relação à disponibilidade de coleta de material e exames, o secretário afirmou que existem técnicos de Vigilância em Saúde e um posto de coleta no Hospital Juliano Moreira, que foi criado na terça-feira (18), obedecendo o protocolo do Ministério da Saúde. E deixou claro que não realizados coleta indiscriminada de material.

Geraldo finalizou agradecendo aos profissionais que estão empenhados nas ações de combate ao coronavírus. “A Secretaria Estadual de Saúde reforça e agradece a todos os servidores da instituição que estão trabalhando com denodo, abnegação e compromisso social objetivando propiciar aos paraibanos a assistência à saúde adequada num momento que nos deparamos com uma pandemia”.

 

Comente