Governo da PB oferece 500 bolsas de estudos para população LGBT e reeducandas

Cursos serão oferecidos em parceria com o Centro de Ensino Educa Nexus que irão disponibilizar os conteúdos no sistema EAD

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, assinou parceria com o Centro de Ensino Educa Nexus para oferecer 500 bolsas de estudos de educação à distância para usuários dos Espaços LGBTs de João Pessoa e Campina Grande e mulheres em regime de cárcere nos presídios femininos da Paraíba.

Serão 300 bolsas para população LGBT e 200 para mulheres encarceradas. A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura e o diretor do Educa Nexus, Alcimar Martins, assinaram o termo de parceria que será publicado no Diário Oficial neste mês de dezembro.

O Centro de Ensino Educa Nexus funciona na Paraíba e promove a formação com cursos à distância para educação de jovens e adultos, além de técnicos profissionalizantes. A empresa atua na área desde 2019 e desenvolve uma linha de responsabilidade social com foco em populações vulneráveis. As bolsas ofertadas para 2021 terão as inscrições abertas nos Espaços LGBTs de João Pessoa e Campina Grande a partir do dia 4 de janeiro.

“Fizemos uma avaliação e entendemos que nossa atuação para mulheres encarceradas e população LGBT terá um impacto positivo nas vidas destas pessoas. Acreditamos que as empresas podem trabalhar juntos com os governos no campo da educação com foco na redução da evasão escolar e geração de empregabilidade”, disse Alcimar Martins, da empresa Educa Nexus.

Segundo a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, a parceria busca reduzir o índice de evasão escolar da população LGBT, que ultrapassa mais de 500 usuários nos Espaços LGBTs, serviços de referência para atendimento especializado de usuários oferecido pelo governo e coordenados pela Semdh. “O preconceito e discriminação enfrentados pela população LGBT têm uma relação direta com a evasão escolar e precisamos oferecer alternativas de educação para a população no Estado”, disse Lídia Moura.

De acordo com ela, as bolsas ofertadas para reeducandas dos presídios femininos da Paraíba serão destinadas pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), que fará o cadastro e horário das aulas. Lídia Moura informou que a parceria com o Educa Nexus chega num momento importante, já que o sistema prisional da Paraíba terá  a implantação de laboratórios de informáticas nas 64 penitenciárias dentro do projeto piloto do Instituto Humanitas 360. O projeto é do Lab 360 e a previsão de funcionamento é fevereiro de 2021 com instrutores bolsistas de universidades. “Os cursos que vamos oferecer chegam numa boa hora e acreditamos que é um passo importante para ressocialização das reeducandas do nosso Estado”, explica Lídia Moura.