Governo da PB destina mais de R$ 1,5 mi para agricultura em acampamentos indígenas

Agricultores familiares dos municípios de Baia da Traição, Marcação e Rio Tinto foram beneficiados com aquisições de sete tratores

Na ação acompanhada pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Sedap, um grupo de agricultores familiares indígenas dos municípios de Baia da Traição, Marcação e Rio Tinto foram beneficiados com aquisições de sete tratores junto ao Banco do Nordeste, envolvendo recursos da ordem de R$ 1.540.000,00.

Com esses equipamentos, os agricultores indígenas, que recebem orientação técnica e acompanhamento da Empaer, poderão avançar com suas atividades agrícolas com maior eficiência. Em suas aldeias, as famílias produzem vários tipos de culturas, desde bananeira, inhame, mamão, maracujá, macaxeira, batata-doce, e uma grande variedade de hortaliças que comercializam junto aos programas de compra governamental e nas feiras livres.

Os projetos do Pronaf Mais Alimentos (BNB) foram elaborados pelos extensionistas da Empaer Bruno Ferreira e José Carlos, e a entrega teve o acompanhamento dos gestores do crédito rural na Paraíba do Banco do Nordeste, Keke Roseberg e Daniel Diniz.

O extensionista Bruno Ferreira informou que neste ano de 2021, com acompanhamento da Empaer, o valor de todas aplicações ultrapassa R$ 1.800.000,00 em outros projetos, beneficiando mais de 50 famílias agricultoras indígenas dos três municípios do Vale do Mamanguape, no Litoral Norte da Paraíba.

Para o agricultor indígena Luís Felipe, a aquisição do trator vai beneficiar toda a população da Aldeia Brejinho, onde reside, e que agora não mais eles precisam contratar máquinas para o trato da terra destinada aos plantios, como cana de açúcar, inhame e macaxeira. Ele ressaltou que há muito tempo conta com a assistência técnica rural e orientação da Empaer no cultivo de suas culturas. “Temos essa parceria que vem dando certo”, disse.