Google lança fundo para financiar startups lideradas por negros

Planos da gigante de Mountain View incluem disponibilizar um total de R$ 5 milhões para os empreendedores nacionais, nos próximos 18 meses

A Google anunciou, nesta quarta-feira (9), o lançamento de um fundo para financiar startups brasileiras fundadas e lideradas por negros. Os planos da gigante de Mountain View incluem disponibilizar um total de R$ 5 milhões para os empreendedores nacionais, nos próximos 18 meses.

Intitulada Black Founders Fund, a iniciativa, que faz parte do projeto Google for Startups, prevê o investimento de recursos financeiros sem qualquer contrapartida ou exigência de participação acionária nos negócios beneficiados. O financiamento será distribuído entre 30 empreendimentos.

De acordo com a companhia, o objetivo do programa é aumentar a diversidade racial no ecossistema de startups, por meio do apoio aos negócios com alto potencial de crescimento. As empresas interessadas devem ter, em seu quadro societário, fundadores ativos que se autodeclararam negros e negras.

A iniciativa objetiva impulsionar a diversidade racial, ajudando quem tem dificuldade de conseguir capital.

Para se qualificar a receber a ajuda financeira, a startup deve estar em busca de investimento seed e precisa possuir um negócio em operação ou um produto lançado com possíveis clientes. O valor disponibilizado para cada participante varia conforme o grau de maturidade do produto e as suas necessidades atuais.

Inscrição e processo seletivo

Os interessados em se candidatar ao financiamento do Google for Startups para empreendedores negros podem se inscrever por meio do site da Black Founders Fund, durante todo o período ativo da campanha, detalhando como pretendem utilizar o dinheiro.

A avaliação dos candidatos incluirá critérios como uso da tecnologia no negócio, visão dos fundadores alinhada com o restante da equipe e potencial de impacto na sociedade, entre outros.

No momento, três startups já foram selecionadas pelo projeto. Uma delas é a Creators, que conecta profissionais criativos e autônomos a empresas em busca dos seus serviços, enquanto a Afropolitan é um e-commerce de produtos de cultura afro. A terceira é a TrazFavela, um app de delivery destinado aos moradores de áreas periféricas.

Do TecMundo

Comente