Google encara processo bilionário por coleta de dados em modo anônimo

Ação coletiva busca reparação por gigante coletar informações de usuários mesmo que estejam navegando no modo anônimo

O Google foi processado nesta terça-feira (2) em uma ação que acusa a companhia de invadir a privacidade de milhões de usuários ao monitorar o uso que fazem do modo privativo do navegador de internet Chrome.

O processo coletivo pede ao menos US$ 5 bilhões em reparações e acusa a Alphabet, companhia mãe do Google, de ilegalmente coletar informações sobre o que as pessoas estão vendo on-line e onde estão navegando, independentemente de os usuários estarem utilizando o modo de navegação anônima.

A ação busca reparação de US$ 5 mil por usuário, pelas violações de leis de privacidade na Califórnia.

De acordo com o processo, que está em uma corte federal em San José, na Califórinia, a empresa coleta dados por meio de vários aplicativos e plugins, incluindo Google Analytics e Google Ad Manager, além de aplicativos de smartphones.

Isso ajuda o Google a ter informações sobre os usuários, seus amigos, atividades, comidas favoritas, hábiots de compra e até o que buscam on-line.

O Google “não pode continuar a coletar dados sem autorização de virtualmente todo americano com um computador ou telefone”, afirma o processo. “Bilhões de vezes por dia, o Google faz computadores ao redor do mundo informarem em tempo real as comunicações de centenas de milhões de pessoas à empresa”.

Representantes do Google não comentaram o assunto com a agência Reuters.

Do G1

Comente