Funjope e Sedurb anunciam reforma nos prédios do ‘Ação Social pela Música’

Representantes da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) visitaram, na manhã desta terça-feira (18), dois equipamentos de cultura onde funciona o projeto ‘Ação Social pela Música’ – um no Bairro dos Novais e outro no Alto do Mateus. A ideia foi avaliar a estrutura dos imóveis para, em breve, promover as melhorias necessárias, inclusive porque a Funjope decidiu ampliar o projeto, envolvendo mais alunos da rede municipal de educação no contraturno das aulas.

Foram observadas as condições atuais desses locais. Em seguida, será feita a reforma e, assim que houver flexibilização, por conta da pandemia, serão retomadas as ações do ‘Ação Social pela Música. “A Funjope está trabalhando para recuperar esses equipamentos e garantir o retorno do ‘Ação Social pela Música’ assim que tivermos condições sanitárias”, afirmou o diretor-presidente da Funjope, Marcus Alves.

O maestro Hector Rossi, um dos coordenadores do projeto e responsável pelas unidades visitadas, disse que a expectativa é grande para retomar o trabalho. “Estamos prontos para reiniciar as aulas, mas tudo vai depender das secretarias de Saúde e de Educação. Por enquanto, temos que aguardar. Vamos fazer essa reforma no Bairro dos Novaes e Alto do Mateus, principalmente retirando goteira do teto, verificando o gesso, refazendo algumas coisas”, comentou.

Para Jair Soares, diretor de Paisagismo da Sedurb, há algumas intervenções que precisam ser feitas de forma imediata. Segundo ele, na parte externa, o mato está muito alto e há necessidade de poda e roço. Para os canteiros frontais, será desenvolvido um projeto paisagístico. Já o espaço atrás das casas deverá ser ocupado por um projeto de horta.

“O que eu vi no prédio é que precisa de uma limpeza de calha, pintura, verificação da estrutura do telhado. Vamos acionar a manutenção da Sedurb para fazer uma avaliação da estrutura e é possível que a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) também seja acionada. Hoje foi uma visita para ver a situação. Agora, vamos fazer visitas técnicas e depois iremos planejar as ações”, declarou.

A visita foi acompanhada pelos dois maestros da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP) que estão à frente do ‘Ação Social pela Música’, Hector Rossi e Samuel Espinoza, nas quatro unidades que incluem ainda Mangabeira e Gervásio Maia.

Projeto

O ‘Ação Social pela Música’ teve início em 2015, no Alto do Mateus. Depois, veio a segunda unidade, instalada no Centro Cultural Mangabeira, seguida pela terceira, no bairro Gervásio Maia e, mais recentemente, no Bairro dos Novais.

Lá, os adolescentes aprendem violino, viola, violoncelo, contrabaixo, instrumento de corda, flauta doce, além dos metais, como trombeta, trombone, tuba e trompa. Os alunos moram nesses bairros ou localidades vizinhas, têm entre 6 e 16 anos e participam da atividade no turno oposto ao da escola. Eles contam ainda com reforço escolar e teoria do solfejo.