Fundador da Associação Campinense de Imprensa, William Monteiro morre em Recife

Morreu, na tarde desta sexta-feira (22), o jornalista campinense William Monteiro, vítima de leucemia, após internamento por duas semanas em um hospital de Recife. Ele foi um dos fundadores da Associação Campinense de Imprensa.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), determinou luto oficial de três dias no município como homenagem póstuma ao jornalista. O prefeito campinense também anunciou, em suas redes sociais, que ficará denominado de William Monteiro uma das praças do Complexo Aluízio Campos.

“William foi uma das mentes mais brilhantes da sua geração e, nos últimos anos, nos deixou a lição de preservação da natureza, plantando centenas de árvores”, destacou Romero em suas redes sociais. O prefeito transmitiu aos familiares os sentimentos de pesar de ordem pessoal e do Município pelo falecimento do jornalista, com quem manteve uma relação de amizade por várias décadas.

Sobre William Monteiro

O jornalista passou por várias redações do estado, tendo iniciado sua carreira profissional no Diário da Borborema. Amigo pessoal de Edvaldo do Ó, substituiu na década de 70 o jornalista Marcos Marinho na Secretaria Executiva da Bolsa de Mercadorias da Paraíba e mais tarde veio a a coordenar a assessoria de imprensa do então superintendente da SUDENE, Cássio Cunha Lima, com quem passou a trabalhar desde então.

Comente