Farmácias são notificadas por preços abusivos de itens de prevenção ao coronavírus

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) realizou uma fiscalização, nesta terça-feira (16), em farmácias da Capital, após denúncias de práticas de preços abusivos de itens usados para prevenir o contágio pelo novo Coronavírus (COVID-19).

O Procon-JP notificou cerca de 30 farmácias e solicitou que seja apresentado, em até 24h, as quatro últimas notas fiscais de compra do álcool em gel e máscaras, que são os produtos que estão sendo mais procurados pelos consumidores.

O secretário do Procon-JP, Helton Renê afirmou que as denúncias são verídicas e que as medidas cabíveis já foram tomadas, para que as farmácias que estejam praticando os preços abusivos sejam penalizadas.

“O Procon-JP constatou que as informações recebidas realmente estão acontecendo, ou seja, os produtos não estão sendo encontrados no mercado. Daí pedirmos as últimas notas fiscais de compras do álcool em gel e de máscaras para realmente constatarmos se há estocagem ou não”, explicou.

Helton afirmou que as fiscalizações irão continuar, sem data para terminar.

“Estamos vivendo um momento em que não dá para descuidar. O Coronavírus é uma pandemia e só nos resta tomar todas as precauções possíveis. O Procon-JP está fazendo sua parte, fiscalizando esses locais para tentar impedir que alguém se aproveite consumidor nesse momento”, diz Helton Renê.

Comente