Fábio Bilica dorme na cadeia e fica à espera de audiência de custódia

O zagueiro paraibano Fábio Bilica passou a noite na cadeia e ainda está preso na Central de Flagrantes da Polícia Civil da Paraíba, localizado no bairro do Geisel, em João Pessoa. Ele agora aguarda a audiência de custódia para a tarde desta terça-feira que vai decidir o seu futuro: se ele será soltou ou se permanecerá preso.

O atleta foi detido na tarde desta segunda-feira, no município de Cabedelo, por causa de um mandado de prisão expedido contra ele pela 7ª Vara de Família de João Pessoa. O valor da dívida gira em torno de R$ 17 mil e, segundo o mandado, ele deve ficar preso por 60 dias ou até pagar o débito.

De acordo com informações repassadas pela própria Polícia Civil, o advogado do jogador garante que já teria feito o depósito do valor em juízo e agora só está esperando a audiência de custódia para que ele seja liberado.

Esta não é a primeira vez que o jogador é preso por causa de não pagamento de pensão alimentícia. No ano passado, ele foi para a prisão enquanto estava participando de uma pelada beneficente na cidade de Araçagi.

Na oportunidade, ele foi levado para a Central de Polícia de Guarabira e ficou preso até a audiência de custódia. O advogado do jogador agiu da mesma forma e fez o depósito do dinheiro em juízo antes do encontro do atleta com o magistrado.

Além desta duas prisões, Fábio Bilica tem outros casos de confusão com a justiça – e estes ainda mais graves.
Ele já foi preso cinco vezes, sendo a primeira delas em 2000, quando ainda defendia a seleção brasileira Sub-23, e jogava no futebol italiano. Ele foi acusado de “corrupção de menores”.

Já em 2009 ele foi preso no Recife e transferido para Campina Grande acusado de não pagar pensão alimentícia. Em 2013, um outro caso grave. Bilica foi preso acusado de estupro por uma vizinha que tem casa em Intermares, também em Cabedelo.

Fábio Bilica atualmente está sem clube, mas ele tem passagens por clubes como Fenerbahçe e Grêmio.

Informações do G1.

Comente