Exposição e espetáculos de teatro e dança movimentam a Casa da Pólvora

Três atrações movimentam o Centro Cultural Parque Casa da Pólvora nesta terça-feira (9). A programação começa às 19h com a abertura da exposição ‘O Concreto da Arte’, de Miguelangelo Lira. Depois será a vez dos espetáculos ‘Terreiro Envergado’, do Coletivo Tanz, e ‘Devaneio’, de Eulina Barbosa. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Fundação Cultural (Funjope), e faz parte do projeto AnimaCentro. A entrada é gratuita.

A exposição ‘O Concreto da Arte’ reúne sete esculturas figurativas e abstratas, em concreto. Seguindo os passos do pai, Gilton Lira, Miguelangelo vem trilhando esse caminho há alguns anos. Esta é sua primeira individual. A mostra fica em cartaz até o dia 3 de maio, no horário das 8h às 12h e das 14h às 17h, de domingo a domingo.

Miguelangelo Lira é escultor, designer, desenhista, músico, tem sua formação artística influenciada por artistas consagrados como Auguste Rodin, Fídias, Leonardo Da Vinci e o próprio Michelangelo, que inspirou seu nome. Ele procura em sua obra extrair o sentimento e leveza da fria dureza do concreto, substância que adotou como matéria prima para suas performances.

Dança e teatro

Mesclando dança e teatro, ‘Terreiro Envergado’, segunda atração desta noite no Centro Cultural Parque Casa da Pólvora, começa às 19h30 e conta a história de dois caixeiros viajantes, interpretados por Edgar Palmeira e Erik Breno, que se encontram e começam uma relação de disputa e dependência. Além da Paraíba, o espetáculo já foi apresentado nos estados do Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Espírito Santo.

Para encerrar a programação da noite, o espetáculo ‘Devaneios’, com a atriz e autora Eulina Barbosa. Baseado nas memórias da infância da atriz, ‘Devaneios’ é o encontro com os tios que povoaram aquele período da sua vida. A personagem Dalva caminha na busca da origem e sua identidade e convida o espectador a se conectar com suas próprias memórias, num jogo de interação cênica. A direção é de José Maciel.

O projeto

O AnimaCentro tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Praça Rio Branco, Pavilhão do Chá, Centro Cultural Casa da Pólvora, Casarão 34 e Praça Antenor Navarro.

Comente