Ex-prefeito de Triunfo é suspeito de ‘fazer o rapa’ nos cofres públicos antes de passar comando

O ex-prefeito de Triunfo, Damísio Mangueira da Silva, é suspeito de “passar o rapa” nos cofres públicos do município antes de repassar o comando para o prefeito eleito, José Mangueira (PTB) – que teve um imbróglio por não assumir o cargo após ser eleito.

“Possível prática de atos administrativos cometidos, em tese, pelo ex-Prefeito do Município de Triunfo, Damísio Mangueira da Silva, consistente no fato de constar, na transição de gestões municipais, um valor em caixa elevado manutenção de elevado saldo em caixa sob a guarda da Tesouraria Municipal, no montante de R$ 87.567,53, tendo, a nova gestão, recebido, apenas, R$ 246,20 (duzentos e quarenta e seis reais e vinte centavos)”, versa trecho do documento.

Em maio de 2014, Damísio chegou a ter o mandato cassado, devido a acusações de abuso de poder e compra de votos nas eleições 2012. José é primo de Damísio.

O promotor de justiça Flávia Cesarino de Sousa Benigno é a responsável pela investigação. Ele convocou Rosalia Pereira de Andrade e Ricardo Mangueira Rodrigues para prestar esclarecimentos.

Veja documento

[pdf-embedder url=”https://paraibaja.com.br/wp-content/uploads/2019/10/044.2019.000414-Portaria_despacho-de-instauração-2019-0001049206.pdf” title=”044.2019.000414-Portaria_despacho de instauração-2019-0001049206″]

Comente