Ex-Botafogo, Bahia e Atlético-MG, Jobson deve ser próximo reforço do Campinense

Diretoria da Raposa ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto, já que o clube está com suas atenções voltadas totalmente para a final do Paraibano

O polêmico atacante Jobson, aquele mesmo de Botafogo, Bahia e Atlético-MG, deve desembarcar na cidade de Campina Grande nos próximos dias. Mais precisamente na sede do Campinense, onde deve assinar contrato com o clube até fevereiro de 2021, que é para quando está previsto o término da Série D do Campeonato Brasileiro. A diretoria da Raposa ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto, já que o clube está com suas atenções voltadas totalmente para a final do Campeonato Paraibano, com jogos nesta quarta-feira e no próximo sábado.

Com 32 anos e muita história para contar, o jogador, que é natural de Conceição do Araguaia, no Pará, chegou a ser anunciado e até treinou na União Cacoalense, mas parece não ter efetivado o seu contrato com o clube rondoniense. O atleta até postou vídeo, no último dia 6, realizando atividade física e afirmando que o clube brigaria para ser campeão estadual.

Jobson já atuou, também nesta temporada, na Portuguesa-RJ e no Internacional Tucuruí, do Pará. No Campinense, o atacante deve brigar por vaga no time titular na Série D do Brasileiro com o artilheiro Rafael Ibiapino, além de com Pedro Maycon, Juliano, Cleison, Reinaldo Alagoano e o veterano Fábio Júnior.

Além dos clubes já citados, Jobson passou também por Brasiliense, Al Ittihad (da Arábia Saudita), São Caetano, Grêmio Barueri e Capital-DF. Considerado uma aposta promissora do Botafogo em 2009, Jobson mostrava velocidade, habilidade e até mesmo uma predisposição para marcar gols importantes pelo time da estrela solitária.

Apesar das esperanças depositadas, o jogador teve mesmo a sua carreira marcada por seu comportamento à parte das quatro linhas, onde já foi preso, acusado de estupro de vulneráveis e divulgação de pornografia, no ano de 2016, em sua cidade natal. No ano seguinte, o atleta foi preso novamente após se envolver em um acidente de trânsito que causou a morte de um homem. Naquela ocasião, ele estava em liberdade condicional e voltou para a cadeia por ter saído da comarca sem autorização. Dentro dos gramados, Jobson já chegou a ser suspenso por quatro anos pela Fifa por ter se negado a fazer um exame antidoping enquanto defendia o Al Ittihad, em 2014.

Do Globo Esporte

Comente