EUA declaram emergência de saúde por causa da varíola dos macacos

O governo dos Estados Unidos declarou nesta quinta-feira (4) que o surto de casos de varíola dos macacos é considerado uma “emergência de saúde pública”.

“Estamos preparados para elevar a resposta a este vírus a outro patamar e instamos todos os americanos a levar a sério a varíola do macaco e assumir a responsabilidade de nos ajudar a enfrentar este vírus”, disse o secretário de Saúde e Serviços Humanos, Xavier Becerra.

Segundo o “New York Times”, ao adotar a medida, as agências de governo vão receber dinheiro de fundos de emergência, contratar mais gente e agilizar a vacinação e tratamento dos doentes.

Emergência global

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou uma emergência global por causa da varíola do macaco no dia 23 de julho, pois havia confirmação de infecções pelo vírus em 70 países onde o patógeno nunca tinha sido identificado.

O governo dos EUA está pensando em estratégias para aumentar o número de testes, de vacinas e o acesso ao tratamento.

Há cerca de 550 mil doses de vacinas, mas foram identificadas 1,6 milhão de pessoas consideradas altamente vulneráveis.

As infecções por varíola dos macacos nos EUA subiram para 5,8 mil na segunda-feira.

Varíola dos macacos é semelhante à varíola que já foi erradicada, mas menos severa e menos infecciosa — Foto: Science Photo Library

Varíola dos macacos é semelhante à varíola que já foi erradicada, mas menos severa e menos infecciosa — Foto: Science Photo Library

Governos estaduais já declararam emergência

Os estados de Illinois, Califórnia e Nova York já fizeram alertas para o surto da doença e declararam emergência. Quase metade dos casos de varíola dos macacos nos EUA foram detectados nesses estados.

Com a mudança de status nos estados, todos os trabalhadores da área da saúde podem aplicar vacinas contra a varíola (algo semelhante à autorização legal para os farmacêuticos utilizarem as vacinas contra a Covid-19).

Do g1.