Alunos da UFPB mantêm greve de fome e se reúnem para decidir ocupação da reitoria

Estudantes se reuniram em assembleia para decidir se ocupam ou não a reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em apoio aos quatro estudantes que estão, desde a última terça-feira (23), acorrentados à entrada do referido prédio e fazendo greve de fome em protesto a precariedade dos programas de assistência estudantil na instituição.

Sobre as negociações com a reitoria para tentar resolver o impasse, os líderes do movimento relatam dificuldades. “A reitoria tem se mostrado surda, cega e muda para essa situação, fingindo que não está acontecendo nada, que eles não estão vendo nada e que nós não estamos lutando por nada”, afirmou Daniel Lima de Sousa, estudante de Serviço Social.

Daniel explica que o movimento tem três principais reivindicações. “A primeira pauta é a contemplação de todos os estudantes que estão fazendo parte do processo seletivo (de bolsas de auxílio moradia), desde eles estejam dentro dos critérios socioeconômicos (estipulados no edital); a nossa pauta número dois é com relação ao RU (Restaurante Universitário) para todos e a nossa pauta número três é em relação a residência universitária, uma transparência no processo de seleção para residência universitária”, destacou ele.

Ontem os estudantes realizaram uma caminhada pelo Campus I da UFPB e chegaram a interditar temporariamente a avenida que dá acesso aos Bancários em apoio aos estudantes acorrentados e em greve de fome.

Até o fechamento desta matéria, a greve já dura 35 horas e os estudantes presos à entrada da reitoria estão apenas à base de água mineral, água de coco e soro.

35f2c15d-5a8a-4d56-b438-724de8978ac7 (1) e5a2a174-0d23-4f5d-811d-d681c53684d3 2c073374-a99b-4799-92e5-79ccd39fb0ee

Comente