Estátua de Cristóvão Colombo é retirada de parque em Chicago, nos EUA

Após a morte de George Floyd, ela foi um dos monumentos que viraram motivo de protesto por parte de ativistas

Uma estátua de Cristóvão Colombo foi retirada de um parque da cidade de Chicago, nos Estados Unidos, durante a madrugada desta sexta-feira (24). Após a morte de George Floyd, ela foi uma das estátuas que viraram motivo de protesto por parte de ativistas.

Para remover a estátua, as equipes usaram um guindaste para tirá-la do pedestal.

Houve um protesto contra a estátua que foi interrompido pela polícia –os agentes agrediram as pessoas com cassetetes. Os manifestantes jogaram garrafas d’água, fogos de artifício e outros projéteis nos policiais.

O governo de Donald Trump, então, decidiu enviar tropas federais para a cidade de Chicago. Na quarta-feira um grupo de ativistas protocolou uma ação na Justiça para bloquear a presença desses agentes. No Oregon, onde há tropas federais, autoridades estaduais também entraram na Justiça para que os agentes não atuem na cidade de Portland, onde há protestos por cerca de dois meses, desde a morte de George Floyd.

Outras estátuas de Colombo

Em junho, duas estátuas de Cristóvão Colombo foram alvo de depredação por parte de manifestantes antirracismo.

Em Richmond, no estado da Virginia, um grupo derrubou a estátua de Colombo que ficava em um parque. As pessoas enrolaram o monumento em uma bandeira, à qual atearam fogo, e o jogaram dentro de um lago.

E em em Boston, Massachusetts, uma estátua do navegador foi “decapitada”.

Colombo foi um navegador e explorador de origem italiana. Contratado pela coroa espanhola, ele atravessou o Atlântico em 1492, e chegou à América.

Do G1.

Comente