Equipe do Samu é assaltada e condutor ferido ao atender ocorrência, em JP

Mesmo diante do ocorrido, a prestação do socorro à gestante foi concluída e ela levada para uma maternidade para receber o atendimento necessário

Já está em casa, após receber atendimento médico em um hospital particular, o condutor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) que, na madrugada deste domingo (13), às 00h37, foi ferido em um assalto que a equipe sofreu no Novo Geisel. A abordagem foi na Rua Darlene Linhares Moura Monteiro, em frente a um prédio residencial.

A equipe, formada pelo condutor e uma enfermeira, estava prestando socorro a uma mulher com risco de aborto. Quando a paciente e seu marido e a enfermeira estavam no interior da ambulância, um criminoso se aproximou armado e anunciou o assalto, pedindo os celulares das vítimas. Nesse momento, o bandido esfaqueou o condutor e conseguiu roubar uma “pochete” do marido da vítima socorrida, além de uma bolsa de primeiros socorros do Samu, contendo um oxímetro, termômetro infravermelho, glicosímetro e um tensiômetro. Em seguida, o criminoso fugiu e até o momento não foi identificado.

Mesmo diante do ocorrido, a prestação do socorro à gestante foi concluída e ela levada para uma maternidade para receber o atendimento necessário.

A Secretaria Municipal de Saúde lamenta o ocorrido e está prestando total apoio às vítimas. No período da manhã, o médico Galileu Ricarte, coordenador do Samu Metropolitano, visitou o servidor ferido e também esteve na Central de Polícia para acompanhar a equipe durante depoimento ao delegado plantonista, Paulo Josafá. Um Boletim de Ocorrência foi registrado e a Polícia Civil já iniciou as investigações.

A Prefeitura de João Pessoa também repudia qualquer tipo de violência. E, ainda mais, quando praticada contra alguém que dedica a sua vida para salvar a dos outros e num momento de seu exercício profissional. Com a graça de Deus, o ferimento não foi fatal e o condutor do Samu vai se recuperar desse ataque. Renovamos o compromisso com a vida e o cuidar das pessoas, e vamos continuar buscando a punição do responsável por essa violência.