Entenda polêmica com Messi que fez China cancelar amistoso da Argentina

Depois da revolta de fãs e do governo, autoridades chinesas cancelaram a partida entre Argentina e Nigéria, que aconteceria em Março

A ausência de Lionel Messi no amistoso em que o Inter Miami disputou em Hong Kong segue rendendo polêmicas. Depois da revolta de fãs e do governo, autoridades chinesas cancelaram a partida entre Argentina e Nigéria, que aconteceria em Março, na cidade de Hangzhou.

Segundo o jornal português A Bola, a medida é vista como uma ‘retaliação’ por conta do camisa 10 não ter atuado recentemente em Hong Kong. Na ocasião, o jogador alegou lesão.

“Tendo em conta as razões atualmente bem conhecidas, as condições para a realização do amistoso não estão reunidas, pelo que as autoridades competentes, decidiram cancelá-lo”, diz um comunicado da divisão de esportes da câmara de Hangzhou.

Além do jogo contra a Nigéria, a Argentina enfrentaria a Costa do Marfim, em Pequim. A realização desta segunda partida da excursão dos campeões do mundo pela China virou dúvida.

“Muitos torcedores nos pediram recentemente informações sobre o jogo de Lionel Messi em Pequim. Após verificação (pelos nossos serviços), Pequim não prevê, de momento, organizar o jogo em que Messi iria participar”, cita o comunicado.

A ausência de Messi no amistoso do Inter Miami gerou um grande impacto negativo. A organização acabou oferecendo um reembolso de até 50% para os fãs que acabaram por não ver o camisa 10 em campo.

Do iG