Entenda o papel dos pais e da escola para a adaptação escolar na Educação Infantil

A chegada ao ambiente escolar é o primeiro grande desafio na vida de uma criança. Sair da segurança e do conforto familiar e entrar num ambiente totalmente novo, cheio de desafios, é uma grande mudança. Para os pais, o momento também é de adaptação, é natural que medos e inseguranças possam vir à tona e gerem instabilidade nesse período.

Para a psicóloga Joana Albuquerque, do Colégio GGE, o processo de ambientação escolar depende fundamentalmente da segurança que os pais oferecem aos filhos. Para viabilizar essa condição, o GGE prepara uma semana de adaptação com largada progressiva, que consiste na participação dos pais no ambiente escolar.

“A adaptação é feita respeitando o ritmo de cada criança . A gente sente o momento certo dos pais se despedirem, a gente orienta a forma que é feita essa despedida e, a grande dica, é que os pais passem segurança à criança. Ela precisa se sentir segura nesse novo ambiente, sabendo que ela ficará um período no colégio e que depois voltará para casa”, diz Joana.

Uma das ferramentas também utilizadas para facilitar o processo para a criança é o “objeto transicional”. “Esse é um objeto familiar, que é significativo para essa criança. Ela pode levá-lo nesse momento inicial para a escola para ajudar nessa fase de apração”, ressalta a psicóloga.

Escola precisa investir em orientação às famílias e antecipar particularidades

Quando os pais decidem que é hora da criança entrar na rotina escolar, é preciso analisar como a instituição lida com o processo de adaptação.

“Para os pais, é muito importante que haja informação e preparação para esse momento. Decidir a idade correta da criança, analisar o olhar das escolas sobre o período de adaptação como, por exemplo, como a escola lida com esse período, quais estratégias são adotadas, que tipo de suporte a escola oferece às famílias, como acontece o diálogo entre escola e família. Todas essas respostas da escola precisam estar em coerência e atender às expectativas dos pais. Assim, haverá um alinhamento de perspectivas entre família e escola”, diz a gestora pedagógica da Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 do GGE, Anabelle Veloso.

No caso da escola, a gestora considera que é essencial que a instituição dê informações e previna os familiares.

“Quando antecipamos informações, prevenimos as famílias e estamos preparando os pais para melhor lidarem com o processo. Além disso, a escola precisa usar de muita empatia, pois é preciso entender que a escola pode estar acostumada com o processo, no entanto, para os pais, na maioria das vezes, é a primeira vez e dúvidas e inseguranças precisam ser compreendidas e atendidas com prontidão e muito respeito. A escola precisa, no processo de adaptação, demonstrar o olhar individual sobre as famílias e sobre os alunos, pois cada processo é individual e muito particular: cada criança terá seu tempo e poderá demandar estratégias mais individualizadas, que precisarão ser atendidas pela escola.

Unidade GGE em João Pessoa começa a funcionar no ano letivo de 2023

Com as aulas programadas para fevereiro de 2023, o Colégio GGE, líder em aprovações em Pernambuco, chega em João Pessoa oferecendo um projeto educacional completo, da Educação Infantil ao Ensino Médio.

O prédio está situado em localização privilegiada no bairro de Miramar, na rua Orlando Soares de Oliveira, Nº 36.

A unidade GGE em João Pessoa tem um planejamento específico para oferecer conforto e bem-estar para estudantes e colaboradores.

A sua estrutura física conta com cerca de 5.500 m² de área construída e uma área verde com aproximadamente 2.800 m². Além disso, há acessos distintos para facilitar o fluxo de entrada e saída dos alunos, mais de 45 salas (entre salas de aula, laboratórios, espaços multidisciplinares, salas Maker e STEAM), quadra poliesportiva, quadra pequena, parque molhado infantil, auditório, espaços exclusivos para cada segmento de ensino, estacionamento e muito mais.

Mais Informações:
Site: gge.com.br/joaopessoa | Telefone: (83) 3142-0081