Empresário que pediu a cabeça de jornalista paraibana ganha espaço no SBT

Após pedir a demissão de profissionais do jornalismo do SBT, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, será tema de reportagem especial do “Conexão Repórter”, com Roberto Cabrini, hoje, às 23h45.

“O Cabrini acompanhou a minha rotina por alguns dias. Não escondi nada. Abri meu coração. Mostrei o meu dia a dia na empresa e não fugi das polêmicas. O resultado você vê nesta segunda-feira, às 23h45, no Conexão Repórter, do SBT”, escreveu ele.

Segundo a assessoria da emissora, a entrevista foi gravada antes da polêmica com Rachel Sheherazade. “Ressaltamos ainda que ele foi escolhido como entrevistado por ser um personagem que dá ressonância e não foi poupado de todas as perguntas polêmicas”, justificou em mensagem.

Na entrevista, Luciano falou sobre seu apelido nas redes sociais, “véio da Havan”, e falou sobre as polêmicas nas quais se envolveu. “Eu não trabalho por dinheiro, eu trabalho por objetivo. Eu não seria o Luciano Hang, da Havan, nestes últimos 12 meses aí, se a esquerda não me provocasse”, afirmou.

No Twitter, Luciano Hang usou matéria publicada pelo colunista do UOLRicardo Feltrin, que citava a “redução de equipes e o desmonte no jornalismo do SBT”, para saudar Silvio Santos e sugerir a demissão de Sheherazade.

“O jornalismo da grande mídia esta todo contaminado com ideologias comunistas que destroem o nosso Brasil. Parabéns Silvio Santos. Somos fruto do que plantamos no passado. O povo quer mudanças. Ainda falta mais gente para você demetir (sic). Raquel (sic) é uma delas”, escreveu Hang, dono das lojas Havan, patrocinadora de atrações como Domingo Legal.

Imediatamente, a jornalista reagiu à publicação. “Já está registrado! Empresário chantageia a emissora onde trabalho e ainda vem à público pedir minha cabeça de jornalista. Mas, agora, vai ter processo. Espere a notificação dos meus advogados.”

Sheherazade recebeu apoio público de jornalistas de outras emissoras, como Fabio Pannunzio (Band) e Mônica Waldvogel (GloboNews), mas, procurado pelo UOL, o SBT, por meio de sua assessoria, disse que não comentaria o caso. Informações do UOL.

Comente