Empresário de Alexandre Pires é preso por ligação com garimpo ilegal na Terra Yanomami

Matheus Possebon (à direita) é empresário do cantor Alexandre Pires e foi preso pela Polícia Federal de Santos — Foto: Reprodução/Redes sociais

O empresário do cantor Alexandre Pires, Matheus Possebon, foi preso preventivamente pela Polícia Federal de Santos, no litoral de São Paulo, após desembarcar do cruzeiro temático do artista. Ele, outros empresários e garimpeiros são investigados por movimentarem R$ 250 milhões em transações com cassiterita, minério usado para a produção de tintas, plásticos e fungicida, e que foi extraído ilegalmente da Terra Indígena Yanomami.

Conforme apurado pelo g1, o cantor Alexandre Pires foi conduzido na manhã de segunda-feira (4) à sede da PF em Santos, ouvido e liberado. Ele é suspeito de ter recebido ao menos R$ 1 milhão de uma mineradora investigada em um esquema de financiamento e logística do garimpo ilegal.

Em nota, a Opus Entretenimento, que tem entre seus executivos Matheus Possebon, e é responsável pela gestão da carreira de Alexandre Pires, informou desconhecer qualquer atividade ilegal relacionada a funcionários e parceiros da empresa. Em relação ao pagodeiro, manifestou solidariedade ao artista e disse que segue “confiando em sua idoneidade e no completo esclarecimento dos fatos”.

De acordo com a PF, foram cumpridos dois mandados de prisão e seis de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Roraima. As ações foram realizadas em Boa Vista (RR), Mucajaí (RR), São Paulo, Santos (SP), Santarém (PA), Uberlândia (MG) e Itapema (SC).

O g1 apurou que houve mandados de busca e apreensão em Uberlândia e Itapema foram cumpridos em imóveis de Alexandre Pires.

A instituição policial também confirmou o sequestro de mais de R$ 130 milhões dos suspeitos, mas estes não foram nominados. Em relação a abordagem ao cantor Alexandre Pires e ao empresário, a reportagem apurou que não foram realizadas buscas dentro do navio de cruzeiros — eles foram conduzidos após desembarcarem. Do g1.