Em discussão sobre cargos, suplente diz que PSDB recebeu “tacada” de Zé Aldemir

Cícero das Lajes destacou que o partido fortaleceu, organizou e permaneceu no grupo para dar mais de 5 mil votos ao gestor nas eleições de 2020

Em áudios vazados na segunda-feira (4), o prefeito reeleito de Cajazeiras, Zé Aldemir (PP) e o suplente de vereador Cícero das Lajes (PSDB) discutem sobre indicações de membros do PSDB municipal para ocupar cargos na gestão municipal. De acordo com o parlamentar, o gestor garantiu, durante entrevista, que daria cargos na administração da cidade, o que foi negado pelo prefeito.

No áudio, Zé Aldemir explicou ao vereador que o PSDB já está sendo representado na prefeitura, com Simone Macambira, esposa de Thyago Macambira, presidente do diretório municipal do PSDB, que foi indicada à Secretaria Desenvolvimento Humano e Daianny Kelly, secretária adjunta da mesma pasta.

“Eu não tenho a obrigação de que você, pelo fato de ser do PSDB, indique quem deva ser ou não secretária ou secretária adjunta nem nada. Ou você é doido, ou é ou é leso. A única coisa que você sabe fazer, me desculpe a franqueza, é criar problema. Acaba com isso. Tu não tem o que fazer não?”, declarou o gestor.

O suplente respondeu ao questionamento do prefeito, afirmando que o PSDB fortaleceu, organizou e permaneceu no grupo para dar mais de 5 mil votos ao gestor nas eleições de 2020. Conforme ele, o apoio foi pago com uma ‘tacada’.

‘O problema foi nós acreditamos na administração de Zé Aldemir. Fortalecemos o grupo. Não saiu ninguém. Estamos unidos até hoje, firmes e fortes, para poder receber uma tacada dessas”, lamentou.

Com informações do Diário do Sertão