Eliza Virgínia tem WhatsApp clonado e criminosos pedem dinheiro a contatos

A vereadora de João Pessoa Eliza Virgínia (PP) foi vítima do golpe da clonagem do WhatsApp, que tem por intuito o pedido de dinheiro a parentes e amigos da lista de contatos.

De acordo com a publicação em seu Instagram, todas as mensagens enviadas desde às 15h30 de quinta-feira (4), não foram enviadas por ela.

“Oi pessoal, desculpa, infelizmente meu número de celular foi clonado e os bandidos estão pedindo dinheiro em meu nome , todas as mensagens enviadas desde ontem as 15:20hs mais ou menos , não são minhas, ainda estou resolvendo o resgate do meu chip”, disse em seu alerta.

‘Point do Mozão’

O perfil clonado pediu ajuda para conseguir concluir um negócio de liberação de livros para uma transportadora. O perfil que se passava pela vereadora argumenta com alguns contatos que estaria com problemas no aplicativo do banco e sem condições de ir na agência para realizar a transferência para uma transportadoras de livros. Logo depois, ela pede que o contato faça a transferência de R$ 998 com a promessa de que o dinheiro seja devolvido até às 14h do mesmo dia.

Porém, o valor não seria depositado na conta da vereadora, mas em nome de Edgard Guimarães da Silva Junior. Este é o nome do CNPJ de uma empresa de Praia Grande, em São Paulo, chamada ‘Point do Mozão’, que tem como a atividade econômica principal o comércio de bebidas.

Ao ser questionada sobre o produto vendido pelo ‘Point do Mozão’, o perfil da vereadora chega a rebater que “isto aí não tem nada a ver não”.

No Instagram Stories, a vereadora disse que ainda na tarde da quinta-feira foi à delegacia para fazer um Boletim de Ocorrência. As informações são do Jornal da Paraíba.

Comente